Governo mantém desconto na conta de luz

O desconto de 20% começa a ser aplicado em fevereiro, garantiu o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Comentar
Compartilhar
10 JAN 201312h06

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, garantiu que o desconto de 20% na conta de luz começará a ser aplicado em fevereiro. Ele disse que, embora a produção de energia térmica seja mais cara do que a hidrelétrica, não haverá redução do percentual de desconto. As usinas termelétricas foram atividadas para cobrir a produção menor das hidrelétricas, em função da falta de chuva.

O ministro deu entrevista há pouco, logo após o encerramento de reunião do Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico, nesta quarta-feira (9) em Brasília. Ele informou que o Brasil tem energia suficiente para cobrir as necessidades do país. “Não há, não houve, e espero que não haja, no futuro, o desabastecimento”, disse. Edson Lobão espera que os níveis de água dos reservatórios das hidrelétricas voltem ao normal a curto prazo, porque voltou a chover em várias partes do país.

 O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, descartou desabastecimento de energia no país, após reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico. O ministro disse ainda que está mantido o desconto na conta de luz a partir do próximo mês. (Foto: Valter Campanato/ ABr)