Frateschi e lideranças da BS discutem aliança com Governo Farid

A nota assinada pelo presidente interino do diretório municipal, foi entregue à Frateschi para sua avaliação do caso, na reunião de ontem

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201322h42

Vereadores petistas da Baixada Santista se reuniram na manhã de ontem, em Santos, com o presidente do Diretório Estadual do PT, Paulo Frateschi, para analisar a aliança constituída, em Guarujá, entre o partido e o Governo Farid Madi, e o repúdio ao diretório municipal de Guarujá ao pedido do vereador Luís Carlos Romazzini, de instalação de comissão processante para investigar suposto envolvimento do prefeito Farid Madi no esquema do mensalinho.

O Diretório do PT de Guarujá, expressou em nota, enviada ao Legislativo, para ser lida durante a sessão do último dia 29, quando estava pautada a propositura, discordando do ato do vereador, desautorizando-o a falar em nome do partido. A nota assinada pelo presidente interino do diretório municipal, João Batista Calixta, foi entregue à Frateschi para sua avaliação do caso, na reunião de ontem.

Já Romazzini declarou que apesar da censura que sofreu não pretende deixar o partido, nem abdicar de seu papel de fiscalizar o Executivo. “Vou encaminhar formalmente a nota do Diretório Municipal ao Diretório Estadual, por meio de recurso, e conto com o apoio dos homens de bem do PT de todas as instâncias”.

Diante da recusa do partido e de possível punição, Romazzini afirmou não pensa em deixar o PT. “A censura não é do partido e sim de dirigentes que se aliaram ao Governo. Essa aliança é um equívoco”.

Participaram da reunião os vereadores Cassandra Maroni Nunes, Reinaldo Martins e Sueli Morgado, de Santos; Maurício Souza, de Bertioga; Onira Betioli, de Peruíbe; Mara Valéria, de São Vicente; e Regina Célia de Oliveira, de Itanhaém; além do dirigente da Macro Região do PT, Brito Coelho.

O pedido de instalação da comissão foi rejeitado na Câmara e arquivado pelo presidente Carlos Eduardo Pirani, sob o argumento de que a propositura necessitava da aprovação da maioria absoluta dos vereadores (oito parlamentares). Contudo o pedido recebeu três votos favoráveis, dois contrários e seis abstenções, sendo aprovado então, por maioria simples.

Promotoria

A ex-presidente do diretório do PT de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, que se desfiliou do partido, juntamente com outros quatro companheiros, protocolaram, ontem, representação na Promotoria de Justiça de Guarujá para instauração inquérito civil ou ação civil pública, em virtude do indeferimento da comissão processante, no Legislativo.