X

Política

França diz que retomará programas de educação parados por Alckmin

O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), participou do anúncio

Folhapress

Publicado em 03/07/2018 às 22:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

As ações envolvem cerca de R$ 430 milhões / Divulgação/Governo do Estado

O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), anunciou nesta terça-feira (3) a retomada de programas e investimentos para a educação estadual parados durante a gestão Geraldo Alckmin (PSDB). As ações envolvem cerca de R$ 430 milhões.

O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), participou do anúncio. França é candidato à reeleição no Estado e vai disputar com o ex-prefeito tucano João Doria, que foi substituído na prefeitura por Covas. Alckmin é candidato à presidência.

Entre programas que estavam parados, foram anunciados o retorno de uma prova de mérito, que permite aos professores aprovados terem reajuste salarial (a última havia sido realizada em 2015), uma bolsa para professores fazerem mestrado e doutorado (iniciativa interrompida em 2015) e um projeto que garante visita de estudantes e professores a exposições e espetáculos. Este último programa ainda prevê a reforma de 100 auditórios de escolas. As unidades serão dotadas de sistema para cinema.

De acordo com o governador, os R$ 430 milhões foram viabilizados com remanejamentos do orçamento da própria secretaria. Ele citou a redução em contratos de transporte escolar como exemplo, sem detalhar.
"Não faltou prioridade [na gestão Alckmin, quando programas foram parados], faltou recurso. A gente pegou os três piores anos do país e o que o governador Alckmin fez foi o possível", disse.

O pacote foi resultado, segundo o governo, de um ciclo de encontros que o secretário de educação do Estado, João Cury, fez em todas as 91 diretorias de ensino. Cury assumiu o cargo em abril.

O Estado vai abrir a contratação de 372 vagas para supervisor de ensino. Também foi reforçada a nomeação de 2.165 professores, que vão atuar em salas do primeiro ao quinto ano -o que já havia sido anunciado neste ano.

Há previsão de obras em 281 escolas, além de compra de itens de mobiliário, como carteiras e armários. Outras 117 escolas do programa de ensino integral receberão melhorias.A  rede estadual tem 5,3 mil escolas. São 3,7 milhões de alunos.

Os grêmios escolares passarão a receber a partir deste semestre um valor anual de R$ 5 mil. Segundo Cury, o valor foi acordado com estudantes durante as visitas. Segundo o governo, 95% das escolas têm grêmios com diretorias eleitas pelos alunos.

Cury afirmou que ouviu de alunos problemas recorrentes de falta de professores e de materiais para uso didático. "No gabinete não falam para a gente que não tem dinheiro na escola para comprar cartolina e pincel", disse o secretário ao reforçar a importância de ouvir a rede.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Litoral de SP tem mais de 25 mil imóveis em área de risco

Os dados foram obtidos a partir de um cruzamento entre as coordenadas geográficas do Censo Demográfico 2022, do IBGE

São Vicente

Padre que mais batizou em SV, Feliciano Martinez morre aos 86 anos

Feliciano Arrastia Martinez estava internado desde o dia 21 de fevereiro, no Hospital Casa de Saúde, em Santos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter