Filha de Dirceu foi à Papuda por suspeita de greve de fome, diz governo do DF

De acordo com a reportagem, ela não precisou enfrentar a fila de parentes que aguardam para passar pela revista corporal e receber autorização para entrar

Comentar
Compartilhar
09 MAI 201416h58

O governo do Distrito Federal (GDF) informou hoje (9) que Joana Saragoça, filha do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, visitou o pai no Presídio da Papuda para verificar se ele estava em greve de fome. O posicionamento do governo foi divulgado após reportagem do jornal Folha de S.Paulo revelar que Joana foi levada ao presídio em um carro da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), órgão que gerencia os presídios do Distrito Federal.

De acordo com a reportagem, ela não precisou enfrentar a fila de parentes que aguardam para passar pela revista corporal e receber autorização para entrar na Papuda. A visita ocorreu na quarta-feira (7). Segundo nota divulgada pelo GDF, o grupo de inteligência da Sesipe procurou a filha de Dirceu para que ela pudesse colaborar com a investigação.

“Joana Saragoça manifestou preocupação em ir até o presídio por estar se sentindo insegura. Por isso, a inteligência da Sesipe a levou, em dia e horário de visitas, em carro descaracterizado, para que ela se encontrasse com José Dirceu. Depois da visita, Joana relatou à inteligência da Sesipe que essas notícias são inverídicas e que José Dirceu, até o momento, nunca deixou de cumprir as regras do estabelecimento prisional”, informou o GDF.

A filha do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, visitou o pai no Presídio da Papuda (Foto: Agência Brasil)