Fazenda exonera assessor acusado de receber propina

Na última sexta-feira, Fiche divulgou nota para informar que nem ele nem Alencar retornarão às suas funções. Os dois assessores e a empresa negam as acusações

Comentar
Compartilhar
02 DEZ 201311h48

O Ministério da Fazenda publicou nesta segunda-feira, 02, no Diário Oficial da União portaria com a exoneração de Humberto Barreto Alencar do cargo de chefe da Assessoria Técnica e Administrativa do Gabinete do Ministro da Fazenda.

Alencar e o chefe de gabinete do ministro Guido Mantega, Marcelo Fiche, são acusados de receber propina de R$ 60 mil da empresa que presta serviços de assessoria de imprensa ao Ministério, a Partnersnet Comunicação Empresarial. A denúncia foi feita pela Revista Época.

Depois da denúncia, os dois assessores pediram férias para, afastados, se defender das acusações. Na última sexta-feira, Fiche divulgou nota para informar que nem ele nem Alencar retornarão às suas funções. Os dois assessores e a empresa negam as acusações.

Alencar e o chefe de gabinete do ministro Guido Mantega, Marcelo Fiche, são acusados de receber propina de R$ 60 mil da empresa que presta assessoria de imprensa ao Ministério (Foto: Agência Brasil)