Escolha de novo ministro do STF requer cuidado, diz Cardozo

"Acho que não demorará muito", disse o ministro sem estipular um prazo para que se divulgue o nome

Comentar
Compartilhar
07 MAR 201523h21

O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo comentou ontem, 7, a demora da presidente Dilma Rousseff para escolher o substituto de Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal (STF). Cardozo disse que não há negligência e que o processo não está parado, mas que a escolha de um ministro do STF deve ser feita com cuidado. "Acho que não demorará muito", disse o ministro sem estipular um prazo para que se divulgue o nome.

Cardozo convocou hoje a imprensa para uma entrevista coletiva na sede da Presidência em São Paulo. Objetivo: falar sobre a lista de 34 parlamentares que serão investigados por suspeita de corrupção no esquema de desvio de dinheiro da Petrobrás. O ministro rebateu as acusações da oposição, principalmente do PSDB, de que houve pressão do governo com o objetivo de defender a presidente Dilma Rousseff, e ainda insinuou que a proteção a presidentes acontecia antes dos governos do PT.

Eduardo Cardozo disse que a escolha de novo ministro do STF requer cuidado (Foto: Agência Brasil)