Eleição da Mesa Diretora movimenta a Câmara

Habitualmente vazia às segundas-feiras, hoje (4) a Câmara está lotada no primeiro dia útil da semana.

Comentar
Compartilhar
04 FEV 201312h21

A eleição para definir a próxima Mesa Diretora da Câmara dos Deputados mudou a rotina da Casa no primeiro dia oficial de trabalho depois do recesso parlamentar. Habitualmente vazia às segundas-feiras, nesta segunda-feira (4) a Câmara está lotada no primeiro dia útil da semana.

Desde o início da manhã, há presença maciça de deputados, acostumados a comparecer a Brasília somente a partir das terças-feiras. Também há pelos corredores grande número de cabos eleitorais dos candidatos a cargos na Mesa Diretora.

Uniformizados com camisetas estampando a foto dos candidatos, eles distribuem santinhos e folders com as promessas de campanha dos deputados que disputam um dos 11 cargos na direção da Casa. Além do presidente, serão escolhidos dois vices, quatro secretários e igual número de suplentes.

A campanha também está espalhada pelos arredores do Congresso. Em todos os acessos à Câmara há faixas, cartazes e cavaletes com propaganda dos interessados em compor a Mesa. Quatro candidatos estão na disputa para a sucessão do deputado Marco Maia (PT-RS): Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Rose de Freitas (PMDB-ES), Júlio Delgado (PSN-MG) e Chico Alencar (PSOL-RJ).

Normalmente vazia às segundas-feiras, no dia de hoje (4), por conta da votação, estava lotada (Foto: Divulgação)

Além de atribuições específicas na estrutura administrativa da Câmara, cada cargo na direção da Casa representa poder e prerrogativas, como nomeações de assessores e carro oficial, além da cota parlamentar destinada aos demais colegas.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, o presidente da Casa tem 46 cargos de livre nomeação - o primeiro e o segundo-vice, 33 cargos. Também tem direito a nomear 33 pessoas o primeiro, o segundo, o terceiro e o quarto-secretário. Já os suplentes podem indicar 11 assessores cada um. Os salários desses cargos variam entre R$ 2,6 mil e R$ 14 mil.

Na abertura dos trabalhos, o presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), que comandará o processo eleitoral, concedeu a palavra à deputada Cida Borghetti (PP-PR) para que ela fizesse uma homenagem às vítimas da tragédia de Santa Maria, em que 237 jovens morreram no incêndio da Boate Kiss. “Aqui fica expressa nossa responsabilidade para que tragédias como essa não ocorram mais”, disse o petista.