X
Política

Eduardo Bolsonaro elogia juíza que quis manter gravidez de garota estuprada

O deputado aproveitou para ironizar os que defenderam a primazia da ciência durante a pandemia

O deputado federal e filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) / Arquivo/Agência Brasil

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) saiu em defesa da juíza Joana Ribeiro Zimmer, que tentou prolongar a gestação de uma criança violentada aos 10 anos. Durante audiência, a magistrada perguntou se a menina poderia "aguentar mais um pouquinho" e se o "pai" concordaria em entregar o bebê para adoção.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


"A juíza está certa", disse o filho do presidente, ao comentar um vídeo postado pela ativista conservadora Eduarda Campopiano numa rede social, em que ela critica a defesa da interrupção da gravidez.

O deputado aproveitou para ironizar os que defenderam a primazia da ciência durante a pandemia. "E vale lembrar que quem primeiro impediu o aborto foi a equipe médica, Respeitem a ciência", disse.

Antes da audiência com a juíza, a criança havia sido levada ao hospital pela mãe para interromper a gravidez. Como já estava com 22 semanas de gestação, a equipe, que só realizava o procedimento até 20 semanas, recusou-se a fazer o aborto.

"Além disso, o bebê poderia ser entregue para adoção, algo muito mais civilizado do que condená-lo a pena de morte sem ter culpa de nada", concluiu Eduardo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Ação da Receita Federal e da PF termina com 498 kg de cocaína apreendidas no Porto de Santos

A droga estava escondida em uma carga de açúcar

Praia Grande

Caminhada da Adoção pretende mobilizar pessoas e informar sobre o tema

Evento acontecerá no dia 10 de julho, na praia do Bairro Canto do Forte, em Praia Grande

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software