Edmur Mesquita anuncia que deixará o PSDB

O subsecretário de Desenvolvimento Metropolitano do Estado informa que não irá concorrer ao cargo de deputado estadual

Comentar
Compartilhar
04 ABR 2018Por Da Reportagem17h50
Edmur Mesquita atualmente ocupa o cargo de sub-secretário de assuntos metropolitanosEdmur Mesquita atualmente ocupa o cargo de sub-secretário de assuntos metropolitanosFoto: Matheus Tagé/Arquivo/DL

Um dos tucanos mais tradicionais de Santos, o subsecretário de Desenvolvimento Metropolitano do Estado, Edmur Mesquita, anunciou nesta quarta-feira (4), oficialmente, que irá solicitar a desfiliação do PSDB. Consequentemente, vai desistir de ser candidato a deputado estadual, como havia anunciado até então. “Aceitei, livre e conscientemente, enfrentar o desafio de contribuir com o futuro governador Márcio França”, diz, já se posicionando em favor da pré-candidatura do ainda vice-governador.

Segundo Mesquita, após refletir com profundidade, o destino exigiu uma nova opção que seria a de não ser candidato. “Márcio França, com sua capacidade intelectual e de trabalho, continuidade a um projeto exitoso de administração pública, que teve a sua origem com Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin”, afirma.  

"Finalmente, por razões de natureza ética, irei solicitar a desfiliação do PSDB. A começar de sua fundação, não desviei dos princípios consagrados no estatuto e seu conteúdo programático. A minha palavra, às maiores lideranças e a toda militância, será sempre de gratidão", encerra.

Em sua vida pública, Edmur Mesquita exerceu três mandatos de vereador na Câmara de Santos e foi secretário de Cultura municipal, além de chefe de Gabinete da Secretaria de Estado da Cultura, na gestão Mario Covas. Eleito deputado estadual em 1998, Mesquita foi autor da Emenda à Constituição que obriga o voto aberto para a cassação de Parlamentares na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Também foi secretário-adjunto de Estado da Cultura no segundo mandato do governador Geraldo Alckmin e desempenhou a função de vice-presidente do Fórum Nacional de Cultura. Passou também pelos cargos de diretor-executivo da Agência Metropolitana de Santos (AGEM); vice-presidente da Fundação CASA e Assessor Especial dos Governadores José Serra, Alberto Goldman e Geraldo Alckmin.

Em 2011 foi nomeado pelo governador Geraldo Alckmin secretário-adjunto de Desenvolvimento Metropolitano, assumindo a pasta em dezembro de 2012. Hoje é Subsecretário de Assuntos Metropolitanos, subsecretaria que integra a estrutura da Casa Civil do Estado de São Paulo.