X
Política

É 'surreal' que um candidato condenado lidere as pesquisas, diz Marun

O ministro da Secretaria de Governo culpou a falta de credibilidade da Justiça para justificar a liderança do ex-presidente Lula

Marun fez duros ataques ao Judiciário e defendeu a nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB -RJ) para ministra do Trabalho / Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, culpou a falta de credibilidade da Justiça para justificar a liderança do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas, mesmo depois de ser condenado em segunda instância. Segundo Marun, essa situação é "estranha e surreal" e mostra a falta de credibilidade da Justiça provocada pelo ativismo político de juízes. 

Depois, o ministro explicou que não se trata de uma defesa do ex-presidente Lula. E ponderou que a lei é clara e não permite que condenados em segunda instância sejam candidatos.

Em palestra durante café da manhã organizado pela Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig), Marun fez duros ataques ao Judiciário e defendeu a nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB -RJ) para ministra do Trabalho. 

Ele disse que é atribuição do presidente da República fazer as nomeações para cargos no Executivo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Santos tropeça contra o Ceará em Barueri e perde chance de liderar

Imbatível nos últimos seis jogos realizados na Vila Belmiro, o Peixe resolveu mudar de casa para o confronto deste sábado

Cotidiano

Samu de Santos recebeu mais de 7,7 mil trotes até abril; saiba quando acionar

Às vezes, é possível perceber a chamada 'fake' ainda durante a ligação

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software