'É inaceitável que atitudes extremadas maculem a democracia', diz presidente do TSE

A assessoria da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), também emitiu nota sobre o ataque

Comentar
Compartilhar
06 SET 2018Por Folhapress18h42
Rosa Weber emitiu nota repudiando o ataque a faca sofrido por Jair BolsonaroRosa Weber emitiu nota repudiando o ataque a faca sofrido por Jair BolsonaroFoto: Agência Brasil

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministra Rosa Weber, emitiu nota nesta quinta-feira (6) repudiando o ataque a faca sofrido pelo candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) enquanto participava de um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

A ministra classificou o ato como inaceitável.

"O Tribunal Superior Eleitoral repudia toda e qualquer manifestação de violência, seja contra eleitores, seja candidatos ou em virtude do pleito. As eleições são uma manifestação de cidadania por meio da qual o povo expressa sua vontade", disse.

"Inaceitável que atitudes extremadas maculem conquista tão importante quanto é a Democracia", afirma, em nota, a presidente do TSE.

A assessoria da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), também emitiu nota sobre o ataque.

A nota diz que ela manifestou enorme preocupação com "a garantia das liberdades dos candidatos e dos eleitores, qualquer que seja a posição ou ideologia adotada por quem quer que seja e ainda que sejam contrárias, como expressão de um processo eleitoral democrático, devendo ser renegada qualquer forma de violência ou de desrespeito aos direitos, pelo que há que se apurar com celeridade, segurança e com apresentação de resultados o que efetivamente se passou, o responsável e qual a medida jurídica a ser imediatamente adotada".