X

Política

Doria tem 32%, Skaf 27% e França 19% dos votos válidos em SP, aponta Datafolha

A Justiça Eleitoral considera somente os votos válidos na apuração das eleições e é dessa forma que o resultado oficial é divulgado

Folhapress

Publicado em 04/10/2018 às 20:57

Atualizado em 04/10/2018 às 21:08

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Entre os candidatos com maiores intenções de voto, França é o que mais tem crescido / Divulgação

A três dias das eleições, a disputa ao governo de São Paulo continua acirrada entre João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB), aponta pesquisa Datafolha. O levantamento, feito nesta quarta (3) e quinta (4), indica cenário de segundo turno entre os dois candidatos. O tucano aparece com 32% das intenções de votos válidos (conta que exclui brancos e nulos) contra 27% do emedebista. Márcio França (PSB), consolidado em terceiro lugar, tem 19%.

A Justiça Eleitoral considera somente os votos válidos na apuração das eleições e é dessa forma que o resultado oficial é divulgado. O Datafolha ouviu 2.597 pessoas em 73 municípios do estado.

Depois de França, vem Luiz Marinho (PT), com 8%, Lisete Arelaro (PSOL) e Major Costa e Silva (DC), ambos com 3%.

Entre os dois líderes na corrida ao Palácio dos Bandeirantes, o resultado não destoa das últimas pesquisas.

Levando em conta as pessoas que disseram que votarão em branco, nulo ou que estão indecisas, Doria tem 26% das intenções de voto contra 22% de Skaf. Eles estão empatados no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em comparação com a pesquisa anterior, o tucano, que é ex-prefeito de São Paulo, oscilou positivamente de 25% para 26%. Já Skaf, presidente licenciado da Fiesp (federação de indústrias do estado), continua com a mesma porcentagem.

Entre os candidatos com maiores intenções de voto, França é o que mais tem crescido. Atual governador de São Paulo, passou de 11% há duas semanas para 14% na sexta-feira (28). Agora, tem 16%.

No entanto, é Skaf quem está à frente tanto de Doria quanto de França no segundo turno. Em possíveis cenários, ele vence por 42% a 38% (também no limite da margem de erro) e contra o pessebista por 44% a 36%.

Já em um cenário com Doria e França, há pela primeira vez um empate: os dois ficariam com 41%. Sexta passada, Doria vencia por 41% a 34%.

Atrás dos três candidatos mais bem colocados, o petista Luiz Marinho oscilou para cima: tem 6%, contra os 5% da última sexta. Lisete tem 3%, Major Costa e Silva e Rodrigo Tavares (PRTB) 2%.

Cinco têm 1%: Toninho Ferreira (PSTU), Marcelo Cândido (PDT), Claudio Fernando (PMN), Rogério Chequer (Novo) e Lilian Miranda (PCO).

Apesar da proximidade das eleições, 8% dos entrevistados afirmaram que ainda estão indecisos sobre em quem irão votar. Já 11% afirmam que irão anular ou votar em branco.

Doria é o candidato mais rejeitado, com 38%. Na capital paulista, cuja gestão ele renunciou para disputar o governo, chega a 49%. Marinho tem 29% e Skaf, 26%.

A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e TV Globo e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número SP-05020/2018. O nível de confiança, que é a chance do resultado em retratar a realidade, é de 95%.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Variedades

Novas formatações de texto são liberadas no Whatsapp

Segundo a empresa, a atualização permitirá aos usuários se comunicarem de maneira mais eficaz e economizar tempo

Diário Mais

Por que algumas pessoas fazem o sinal da cruz ao passar por um cemitério?

Gesto tem explicação religiosa

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter