X
Política

Doria rejeita candidatura e afirma que ficará quatro anos na prefeitura

Ele foi bastante enfático a dizer que não será governador, nem presidente

Doria rejeita candidatura e afirma que ficará quatro anos na prefeitura / Divulgação

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), falando para associações de bairro de áreas nobres da cidade, voltou a dizer que não vai sair da prefeitura antes de completar seus quatro anos de mandato.

Ele foi bastante enfático a dizer que não será governador, nem presidente. "Fui eleito para ser prefeito e vou prefeitar pelo quatro anos. Trabalhando em dobro como estamos fazendo, quatro anos vão significar oito, está muito bom", disse, nesta sexta-feira (10).

Ovacionando pelo público que lotou o auditório do Mube (Museu Brasileiro de Escultura), no Jardim Europa, Doria foi cercado ao fim de sua fala. Muitos moradores da região pediram para que o político tucano reconsiderasse a ideia. Todos diziam que Doria precisa ser o novo presidente do Brasil.

"Vou prefeitar", dizia sempre ele, que admitiu ficar feliz com os elogios.

Ao falar durante um pouco mais de meia hora e ao responder as perguntas dos presentes, Doria enalteceu os seus 70 primeiros dias de trabalho. "Temos feito tantas coisas que até parece que estamos trabalhando a mais tempo".

Várias vezes, durante sua fala, Doria foi muito aplaudido. Como, por exemplo, quando falou que os "pichadores serão presos".

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Sindical e Previdência

INSS tem novas regras para atendimento nas agências; veja quais são

As alterações estão na portaria 1.027, publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (29)

Cotidiano

As capitais brasileiras que mais consomem bebida alcoólica

No detalhe por gênero, 36% dos homens de Belo Horizonte bebem 5 doses ou mais de álcool em uma mesma ocasião

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software