Dilma: sabemos que reforma tributária no Brasil é difícil

"Nós sabemos que a reforma tributária é difícil no Brasil, mas fizemos uma com o Simples Nacional", disse a presidente

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201515h21

A presidente Dilma Rousseff considerou nesta quinta-feira, 26, como "difícil" a execução de uma reforma tributária no País. Ela assinou na manhã desta quinta-feira, 26, o decreto de lançamento do programa Bem Mais Simples para desburocratizar a abertura de empresas. "Nós sabemos que a reforma tributária é difícil no Brasil, mas fizemos uma com o Simples Nacional", disse.

A presidente destacou a lei aprovada pelo Congresso no ano passado, ampliando o número de setores que podem aderir ao modelo tributário que reúne oito impostos numa só guia de pagamento. O Bem Mais Simples vai reduzir o tempo médio de fechamento de uma empresa de 102 dias para apenas algumas horas e promete, a partir de 5 de junho, tornar o processo de abertura realizável em até 5 dias.

Dilma Rousseff considerou como

Dilma classificou a facilitação como parte do momento de ajuste fiscal executado pelo governo federal. "Considero que esse processo de simplificação não é contraditório com o processo de aumento da arrecadação que é necessário ao governo brasileiro", afirmou.

Ela ressaltou que o programa de simplificação ocorre "sem prejuízo à arrecadação" e indicou que ele seria parte da tentativa do governo de corrigir o "abismo tributário" entre grandes e pequenas empresas. "Estamos dispostos a resolver a questão do abismo tributário", sugeriu.