Dilma diz que é preciso dobrar a renda per capita do brasileiro

A presidenta declarou que essa é uma meta, mas preferiu não precisar o prazo ideal para cumpri-la.

Comentar
Compartilhar
20 DEZ 201223h10

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (20) que é preciso dobrar a renda per capita da população, para que o Brasil possa ser considerado um país efetivamente desenvolvido. Dilma declarou que essa é uma meta, mas preferiu não precisar o prazo ideal para cumpri-la. Durante almoço de confraternização com oficiais-generais, ela disse que a educação e a competitividade estão entre os desafios para o avanço do Brasil.

Aos militares, a presidenta fez um balanço positivo do trabalho das Forças Armadas em 2012. Citou a necessidade de fortalecer a indústria nacional de defesa e disse que uma prioridade de nossa política de defesa é a cooperação na América do Sul.

“Nosso propósito é garantir ao Brasil uma defesa robusta, capaz de proteger nosso patrimônio e de dissuadir agressões à nossa soberania. Propósito que se insere no objetivo maior de fazer do Brasil uma das nações mais desenvolvidas e menos desiguais do mundo, uma democracia moderna, com liberdade política e solidez institucional”, disse a presidenta.

Ao citar o comando brasileiro da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti, a presidenta Dilma avaliou que o Brasil tem demonstrado estar pronto para assumir as responsabilidades que lhe cabem na manutenção da paz mundial.
 

A declaração foi dada durante almoço de confraternização com oficiais-generais (Foto: Divulgação)