Dilma comete gafe em discurso e é vaiada em Conferência

A presidente escorregou ao discursar na 3ª Conferência Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência e o público reage com vaias

Comentar
Compartilhar
04 DEZ 201215h25

Nesta terça-feira (4), durante a 3ª Conferência Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência, a presidenta Dilma Rousseff defendeu que o país precisa se preparar para lidar com a diversidade entre a população, além de oferecer oportunidades iguais para todos os cidadãos.

Durante o discurso, Dilma usou o termo considerado preconceituoso -  "portador de deficiência" - o que levou o público presente a vaiá-la. A presidente logo se desculpou e se dirigiu às "pessoas com deficiência". "Portador não é muito humano, né? Pessoa é”, disse.

"Concordamos todos com a convenção da ONU quando diz que as deficiências não devem ser limitadoras da qualidade de vida", disse Dilma em discurso.

Em relação ao preconceito, disse que "estamos engajados em mudanças em paradigmas na nossa sociedade em relação à pessoa com deficiência".

Dilma também parabenizou o desempenho dos atletas paraolímpicos. "Eles são grande exemplo para nós em sua determinação para superar obstáculos com sua disciplina".

Ao apresentar um balanço do plano Viver Sem Limites, lançado em novembro do ano passado para este segmento, a presidente disse considerar que metas existem para se buscar a superação. O Plano Nacional dos Direitos prevê investimentos de R$ 7,6 bilhões até 2014.

Dilma discursa na 3ª Conferência Nacional dos Direitos aos Portadores com Deficiência (Foto: Divulgação)

Colunas

Contraponto