Cúpula do PSD declara apoio à reeleição de Dilma

De acordo com o ex-prefeito Gilberto Kassab, a decisão foi tomada após consulta às 27 direções estaduais da sigla, sendo que o apoio a Dilma foi aprovado por 90% delas

Comentar
Compartilhar
20 NOV 201316h09

Em reunião realizada na sede do PSD em Brasília, nesta quarta-feira, 20, integrantes da cúpula da legenda defendem uma aliança para a reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014. Eles se revezaram no microfone para fazer declarações favoráveis ao governo da petista, que chegou ao evento acompanhada do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, ressaltou que Dilma deve contar com o PSD "para uma grande campanha e uma grande vitória". O governador do Amazonas, Omar Aziz, considerou que Dilma é "uma presidente boa para o Amazonas e para o Brasil".

Na sede do PSD, Dilma agradeceu a Kassab e aos líderes do partido pelo apoio à sua reeleição (Foto: Divulgação/PSD)

Já o líder do PSD na Câmara, Eduardo Sciarra (PR), disse que Dilma poderá contar com a união da bancada da sigla no próximo ano para a campanha à reeleição. "Estamos materializando esta união neste ato. A bancada federal do PSD vai continuar ajudando o governo de Dilma Rousseff", disse Sciarra.

Também presente ao encontro, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, agradeceu o apoio do PSD e considerou que a legenda já era uma aliada desde o seu surgimento em 2011. "Hoje trata-se de uma formalização do que já vinha ocorrendo", disse Falcão, fazendo referência ao ingresso do PSD no governo Dilma quando a presidente abriu espaço na Esplanada para Afif Domingos como ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa.