Covas gasta 6 vezes mais do que Boulos na campanha à prefeitura

Tucano teve a campanha mais cara entre todos os candidatos à Prefeitura de São Paulo, com a contratação de R$ 19,4 milhões em serviços

Comentar
Compartilhar
30 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo13h35
Bruno Covas (PSDB) é o prefeito reeleito de São PauloFoto: Eduardo Knapp/Folhapress

De acordo com dados parciais do Tribunal Superior Eleitoral de domingo (29), o prefeito reeleito Bruno Covas (PSDB) teve a campanha mais cara entre todos os candidatos à Prefeitura de São Paulo neste ano. O tucano contratou R$ 19,4 milhões em serviços de campanha, quase seis vezes mais que o adversário Guilherme Boulos (PSOL), que somou 3,4 milhões em despesas.

Segundo levantamento do “G1”, a maior despesa da campanha de Covas foi com a produção de programas de rádio, televisão ou vídeos de internet, com R$ 8,6 milhões de gastos. O tucano também pagou R$ 2,2 milhões ao escritório Malheiros, Penteado e Toledo – Advogados, responsável pelos serviços jurídicos da campanha.

A campanha eleitoral em São Paulo teve um custo total até domingo (29) de 39 milhões entre os 14 candidatos que disputaram a cadeira de prefeito.

Os candidatos, ainda segundo o TSE, têm até o dia 15 de dezembro para registrar as contas finais de campanha em todo o País, o que pode mudar os valores movimentados por todos os candidatos.

 Veja as despesas de todos os candidatos na Capital em 2020:

Bruno Covas (PSDB) - R$ 19.465.550,35

Joice Hasselmann (PSL) - R$ 5.424.857,24

Jilmar Tatto (PT) - R$ 4.655.748,20

Guilherme Boulos (PSOL) - R$ 3.416.429,67

Andrea Matarazzo (PSD) - R$1.722.562,70

Márcio França (PSB) - R$ 950.525,36

Celso Russomanno (Republicanos) - R$ 856.304,00

Arthur do Val (Patriotas) - R$ 793.658,31

Orlando Silva (PCdoB) - R$ 689.048,73

Marina Helou (Rede) - R$ 651.207,63

Filipe Sabará (sem partido) - R$ 230.846,06

Vera Lúcia (PSTU) - R$ 128.331,11

Levy Fidelix (PRTB) - R$ 23.300,00

Antonio Carlos (PCO) - R$ 0,00

Total: R$ 39.008.369,36