“Companheiros que negociaram com bandido vão ter que pagar”, diz Lula

“Malandragem tem que ser punida. Os companheiros que se acham espertos que negociaram com bandidos vão ter que pagar”

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201321h13

Com esta frase o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição, criticou militantes do PT envolvidos na suposta compra do dossiê contra o candidato ao governo do Estado José Serra, durante comício, ontem, na praia da Biquinha, em São Vicente. O presidente não citou nomes.

O senador Aloízio Mercadante, candidato ao Governo do Estado, também declarou, em seu discurso, que os membros envolvidos no caso do dossiê devem ser punidos com rigor. O coordenador de comunicação da campanha de Mercadante, Hamilton Lacerda foi afastado do cargo ontem. Lacerda admitiu ter articulado uma reportagem contra políticos do PSDB. Nas pesquisas para a corrida ao Palácio dos Bandeirantes, José Serra aparece na frente de Mercadante.

Mas, durante o comício que reuniu deputados federais, estaduais e vários candidatos do Partido dos Trabalhadores e de partidos coligados, Mercadante manteve seu discurso voltado à críticas ao governo tucano, no Estado. “O PSDB não foi capaz de criar uma política de Segurança Pública”, afirmou se referindo aos ataques do PCC, as rebeliões no Estado e aos policiais mortos durante os confrontos ao longo do ano, cujas “famílias ainda não foram indenizadas.

Outros pontos atacados por Mercadante foram a Educação continuada, onde os alunos não são reprovados. “No meu primeiro ano de governo vou fazer um mutirão da recuperação escolar”. A saúde pública e a falta de investimentos para solucionar o gargalo de caminhões com destino ao Porto de Santos, aliviando o tráfego da Capital para o Litoral foram outras questões exploradas por Mercadante.

“No meu governo vou priorizar a política de Saúde Pública, e a construção do Rodoanel e do ferroanel. Cerca de 3 milhões de caminhões descem para o porto de Santos”. Mercadante e Lula chegaram ao local do comício, uma hora e meia depois do horário previsto e não falaram com a imprensa.