'Comeram e estudaram demais e perderam a educação', afirma Lula

Um dos responsáveis por trazer a Copa para o Brasil, o petista acompanhou a partida pela televisão e disse que nunca teve "coragem" de faltar com o respeito contra um presidente

Comentar
Compartilhar
13 JUN 201421h29

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não esteve no estádio e preferiu acompanhar anteontem (12) a partida de abertura da Copa do Mundo no Brasil de casa, reagiu ontem (13) aos xingamentos dos quais sua sucessora e afilhada política, Dilma Rousseff, foi alvo na Arena Corinthians, na zona leste paulistana.

"Não é nem dinheiro nem escola nem títulos de doutor que dão educação para as pessoas", disse, referindo-se ao fato de o público do jogo ser formado, boa parte dele, por pessoas de alto poder aquisitivo - alguns ingressos custavam R$ 990, isso no mercado oficial. "E não era nenhum pobre. Parece que comeram até demais, estudaram até demais, porque perderam a educação e o respeito", afirmou o ex-presidente - as declarações foram divulgadas pelo Instituto Lula.

Um dos responsáveis por trazer a Copa para o Brasil, em decisão tomada em 2007, o petista acompanhou a partida pela televisão e disse que nunca teve "coragem" de faltar com o respeito contra um presidente. Lula destacou a ascensão social de uma parcela da população brasileira, o que, segundo o petista, é mal visto por parte da elite. "Eu pensava que as pessoas iam ficar felizes ao verem os pobres começarem a comer. Mas não, eles se incomodam. Eles preferiam um avião vazio, com meia dúzia de ricos."

O discurso de Lula tenta reavivar a estratégia petista segundo a qual o atual governo defende os pobres e os adversários, em especial os tucanos, defendem os ricos. Tal tática já foi usada em 2006, na campanha de Lula à reeleição, e em 2010, quando Dilma foi eleita presidente.

O ex-presidente Lula reagiu aos xingamentos direcionados a presidente Dilma Rousseff (Foto: Reprodução)