Circunstâncias do PSB não são ideais para candidatura de Meirelles, diz Kassab

Apesar da negativa ao colega de partido e de governo, Kassab rasgou elogios a Meirelles

Comentar
Compartilhar
19 MAR 2018Por Estadão Conteúdo13h15
Circunstâncias do PSB não são ideais para candidatura de Meirelles, diz KassabCircunstâncias do PSB não são ideais para candidatura de Meirelles, diz KassabFoto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, líder do PSD, praticamente fechou as portas para uma possível candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, à Presidência da República pela sigla.

"O PSD é um partido em formação. Talvez não tenha as circunstâncias de que um partido precisa para a candidatura do Meirelles", afirmou Kassab nesta segunda-feira, 19, à imprensa, após participar de um evento do setor de telecomunicações.

"É evidente que o tempo é curto, e ele (Meirelles) nunca teve uma militância nessa área. Para uma candidatura a presidente, é preciso ter a popularidade necessária, ou a perspectiva da popularidade", explicou Kassab.

"Não é provável que ele possa ter a legenda no PSD por conta dessas circunstâncias. Ainda não foi definido, não é uma questão resolvida, o que será resolvido com a presença dele. Mas não é o provável", completou.

Apesar da negativa ao colega de partido e de governo, Kassab rasgou elogios a Meirelles. "É uma das pessoas mais bem preparadas do Brasil. Foi um extraordinário presidente do Banco Central e é um dos melhores ministros da Fazenda da história do Brasil, haja vista as mudanças nos índices da nossa economia. Ele tem todos os motivos para avaliar ser ou não candidato a presidente diante das suas qualidades", emendou.

Mesmo assim, Kassab não deu sinais de que ser esforçará para a permanência de Meirelles no PSD. "Se ele entender que terá circunstância para a candidatura por outro partido, terá o nosso aplauso, o nosso apoio e respeito. Caberá a ele definir no momento certo se seguirá à frente do ministério ou se sairá para disputar", afirmou Kassab.