X
Política

Cinco partidos devem ocupar cargos na Mesa Diretora da Câmara de Santos

Chapa com maior adesões é a do peemedebista Marcus De Rosis

PMDB, DEM, PSB, PPS e PSDB. Esses devem ser os partidos contemplados com os cinco cargos na Mesa Diretora da Câmara de Santos, caso a chapa com maior número de adesões até agora vença a disputa marcada para a próxima segunda-feira.

A chapa encabeçada por Marcus De Rosis (PMDB) ficou conhecida como Grupo dos 13 por ter esse número de assinaturas e, em função dessa maioria — são 21 vereadores no total —, lidera as apostas para comandar o Legislativo santista no biênio 2015/2016. Ele tem como principal opositor o líder do governo na Câmara, José Lascane (PSDB).

A definição de quem ocupará cada um dos cinco cargos na Mesa Diretora deve ficar para sexta-feira, quando se encerra o prazo para apresentações das chapas. Porém, algumas indiscrições durante a semana permitem alguns prognósticos.

A se confirmar como chapa vencedora, De Rosis ficará como presidente. Depois da Presidência, os cargos de maior relevância são de primeiro e segundo secretário, em função de as principais medidas administrativas ter de serem assinadas por pelo menos dois membros desse trio.

 Orlandi, suplente, assumiu a vaga na segunda-feira e ficará por poucos dias (Foto: Matheus Tagé/DL)

O DEM hoje já ocupa espaço na Mesa Diretora com o vereador Kenny Mendes e é provável que ele mantenha algum cargo, mas não necessariamente o que já ocupa, de primeiro secretário. A legenda conta com outro vereador, Douglas Gonçalves, mas este comentou com a Reportagem que não pretende ficar com algum cargo na Mesa. “É bom deixar o Kenny lá”.

O PSB também tem vaga na atual formação da Mesa Diretora, com Benedito Furtado exercendo a função de primeiro vice-presidente. Pela proximidade de Furtado com De Rosis, não se sabe se ele permanecerá na Mesa ou deixará a vaga para o outro socialista, Igor Martins de Melo, o Professor Igor. 

As duas vagas remanescentes tendem a ser ocupadas por Hugo Duppre (PSDB) e Marcelo Del Bosco (PPS). Duppre descumpre a decisão do partido e, ao invés de apoiar o colega de bancada José Lascane, optou por assinar a lista de Marcus De Rosis.

Os doze vereadores do grupo de De Rosis são: Benedito Furtado (PSB), Igor Martins de Melo (PSB), Adilson Júnior (PT), Evaldo Stanislau (PT), Manoel Constantino (PMDB), Roberto Oliveira Teixeira (PMDB), Sérgio Santana (PTB), Kenny Mendes (DEM), Douglas Gonçalves (DEM), Hugo Duppre (PSDB), José Teixeira Filho, o Zequinha Teixeira (PRP), e Marcelo Del Bosco (PPS).

Só alguns dias

A Câmara ganhou mais um vereador na sessão de segunda-feira. Com o afastamento de Sandoval Soares (PSDB), sua vaga ficou com o suplente Bruno Orlandi (PSDB), que era secretário-adjunto de Segurança de Santos.

Advogado, com 31 anos, Orlandi recebeu 2.127 votos na última eleição e já estreou votando favoravelmente ao Governo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Dois PMs morrem com suspeita de febre maculosa durante curso

Vítimas eram instrutores da COPC, que teve uma fase de curso em área de mata. Casos seguem em análise pela Fiocruz

Se já estava ruim, vai piorar! Petrobras anuncia novo aumento nas refinarias

Reajuste passa a valer nesta terça-feira (26) para gasolina e diesel

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software