Chávez está com insuficiência respiratória grave, diz ministro

Estado de saúde do presidente da Venezuela agravou-se em decorrência de complicações causadas por uma infecção respiratória.

Comentar
Compartilhar
04 JAN 201310h30

O estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de 58 anos, agravou-se em decorrência das complicações causadas por uma infecção respiratória após a cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região pélvica. Chávez está com insuficiência respiratória, considerada grave pelas autoridades venezuelanas, e sendo submetido a um rigoroso tratamento médico em Havana, Cuba.

O ministro das Comunicação e Informação da Venezuela, Ernesto Villegas, ocupou nesta quinta-feira (3) cadeia nacional de rádio e televisão para ler um comunicado, no qual informou sobre a insuficiência respiratória identificada em Chávez.

Há quase um mês o presidente venezuelano está em Havana para o tratamento de combate ao câncer. Nos últimos dias, aumentaram os rumores sobre o agravamento do estado de saúde dele. As filhas e o irmão Adám Chávez estão em Havana para acompanhar o tratamento. Durante a cirurgia, no dia 11, o presidente sofreu uma hemorragia e, em seguida, problemas respiratórios.

Chávez foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região pélvica, no último dia 11. (Foto: Divulgação)

Villegas classificou nesta quinta a infecção respiratória de Chávez como grave. "Depois da cirurgia delicada, em 11 de dezembro, o comandante Chávez enfrentou complicações após uma infecção pulmonar grave. A infecção resultou em insuficiência respiratória, exigindo que cumpra um rigoroso tratamento médico", ressaltou.

Depois de ler o comunicado, o ministro reiterou sua confiança na recuperação de Chávez e na equipe médica que o trata.  "[A equipe médica] agiu com o máximo rigor contra cada uma das dificuldades apresentadas", destacou.

Antes de Villegas, o presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, que também esteve em Havana e retornou para a Venezuela na tarde de ontem (3), responsabilizou o líder da oposição, Ramón Aveledo (Mesa da Unidade Democrática) de estimular os rumores sobre o agravamento do estado de saúde de Chávez.

"Essa batalha o comandante Hugo Chávez tem enfrentado bravamente e ele está ciente de todas as circunstâncias que vive e há esperança com a sua energia habitual, sua confiança e segurança ", disse Maduro.