Cerca de 50 pessoas se concentram no Leblon para passeata contra Dilma

Elas atenderam ao chamado do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) no Facebook para ir caminhando até lá

Comentar
Compartilhar
15 MAR 201510h45

Cerca de 50 pessoas já estão na praia do Leblon concentradas para a passeata contra a presidente Dilma Rousseff que sairá na praia de Copacabana às 9h30. Elas atenderam ao chamado do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) no Facebook para ir caminhando até lá. Vestem, em sua maioria, roupas verdes ou amarelas e seguram bandeiras do Brasil. Algumas pessoas que exercitam na praia gritam "Fora Dilma" ao avistar o grupo; outras gritam "mito!" ao ver o parlamentar.

O deputado protocolou na Câmara dos Deputados na quinta-feira um pedido de impeachment da presidente. "A maior preocupação não é a economia, mas com os rumos da democracia. Esses que estão no poder nunca foram simpáticos a essa palavra", afirmou Bolsonaro, que está sendo tratado como celebridade - não para de atender a pedidos de fotos. Ele veio acompanhado de quatro de seus filhos. "Não estou coordenando isso aqui, sou um cidadão como os outros. Meu partido, inclusive, tem 80% envolvido na roubalheira da Petrobras", disse, num megafone.

Os manifestantes ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo votaram em Aécio Neves (PSDB). Eles não acham que o sentimento anti-Dilma seja localizado nas elites, e sim que seja generalizado. "Fui criado por um pai de esquerda, idealista, e vejo que não é nada daquilo que ele falava. O povo não aguenta mais", disse o eletrotécnico Alexandre Faccion, de 51 anos, que saiu de casa, em Bangu, na zona oeste, às 6h, de carro.

Cerca de 50 pessoas se concentram no Leblon para passeata contra Dilma (Foto: Marcelo Fonseca/ EC)