Carvalho diz que é preciso reanimar militância do PT

De acordo com o chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, é "inquestionável" o fato de que a agremiação permanece unida

Comentar
Compartilhar
08 NOV 201318h34

Na véspera do fim de semana em que é realizado o Processo de Eleições Diretas (PED) do PT, o chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, criticou nesta sexta-feira, 8, a situação do partido. Carvalho disse que é preciso reanimar a militância e reformular um projeto. "Estamos com dificuldade de elaboração, dificuldade de revitalizar nossa militância", afirmou, ao deixar um evento em São Paulo.

"Nós estamos precisando reformular nosso projeto, inclusive na perspectiva de 2014, ter nosso polo de criação. Espero que a nova direção seja capaz de fazer essa reanimação", afirmou. Ele evitou comentar as candidaturas, mas afirmou que o desempenho do PED, que ocorre no domingo, 10, está "mais ou menos definido". A expectativa na legenda é pela recondução do presidente nacional da sigla, deputado estadual Rui Falcão (PT-SP).

De acordo com Carvalho, é "inquestionável" o fato de que a agremiação permanece unida. O cuidado, reforça, é outro: "Minha preocupação é que o PT retome cada vez mais um processo que seja capaz de combinar uma militância forte nos movimentos sociais, militância forte nas ruas e militância nos órgãos institucionais também, evidentemente, com uma capacidade de elaboração".

Gilberto Carvalho disse que é preciso reanimar a militância e reformular um projeto (Foto: Dida Sampaio/AE)