Candidatos se limitam a falar de desemprego e saúde em debate

A TVB promoveu ontem debate com os candidatos à Prefeitura de Praia Grande

Comentar
Compartilhar
07 FEV 201323h15

Desemprego e saúde foram os temas discutidos no debate promovido pela TVB, no início da tarde de ontem, no estúdio da emissora, em São Vicente. O debate começou pontualmente às 11h55 e encerrou às 12h55, e teve como mediador o jornalista Paulo Schiff.

Participaram do encontro, os candidatos Alexandre Cunha (PMDB), que disputa as eleições municipais deste ano pela coligação Praia Grande ainda melhor; Jasper Lopes Bastos (Psol), que concorre pela coligação Psol/PCB Ecologistas; e Edson Maria dos Santos (PV), sem coligação. Já o candidato Roberto Francisco dos Santos (PSDB), apoiado pelo prefeito Alberto Mourão, não compareceu.

Roberto Francisco enviou um ofício à produção da emissora, que foi lido pelo jornalista Paulo Schiff, no início do debate, onde justificou que não poderia comparecer em virtude de um “compromisso agendado previamente”.

A ausência de Roberto Francisco foi destacada durante todo o debate pelo seu principal adversário político, Alexandre Cunha. No primeiro bloco, os candidatos fizeram as considerações iniciais. O segundo bloco foi dedicado às perguntas e respostas, réplicas e tréplicas entre os candidatos, onde debateram a questão do alto índice de desemprego no Município de Praia Grande.

Porém, embora os candidatos tenham ressaltado a necessidade da criação de vagas e atrair investimentos para a Cidade e a capacitação de mão-de-obra local, nenhum dos candidatos apresentou propostas para viabilizar mais postos de trabalho em Praia Grande. A falta de dados e números sobre os temas explorados acabou enfraquecendo o debate para telespectador que continua sem um Raio X da Cidade, onde mora.   

O candidato Alexandre Cunha criticou a gestão dos recursos municipais na rede pública de saúde, afirmando que é preciso reorganizar o sistema para a aplicação dos recursos na qualificação dos profissionais da saúde e na implantação do Centro de Atendimento à Mulher e do Centro de Diagnósticos, mas também não disse qual sua proposta para o planejamento desta pasta.

Ainda dentro do tema saúde, o candidato Popó, disse que é preciso criar um hospital para crianças, um hospital para idosos, um hospital para mulheres e um para tratamento e prevenção do câncer. Porém, o candidato não explanou de que forma viabilizaria esses empreendimentos.

Jornalistas

No terceiro bloco, três jornalistas convidadas pela produção da TVB, fizeram perguntas aos candidatos. Participaram a apresentadora do TVB Notícias, Roberta Gregório, a produtora e apresentadora do programa CBS Notícias (Rádio CBS), Carolina Corrales, e a editora chefe do Diário do Litoral, Tatyane Casemiro.

Por ordem de sorteio, Roberta Gregório perguntou para Alexandre Cunha sobre a falta d’água que é um problema freqüente na Cidade. Cunha respondeu que é preciso pressionar a Sabesp para agilizar o cronograma das obras de ampliação da rede de distribuição e abastecimento de água com previsão de conclusão para 2015. Cunha, de comprometeu, caso seja eleito, a pressionar o Governo do Estado a acelerar as obras e os investimentos em reservatórios para a captação de água na Cachoeira de Guariúma e na Estação Mambú Branco.

A jornalista Carolina Corrales perguntou ao candidato Jasper de que forma ele investiria em melhorias na saúde pública. Jasper destacou a falta de médicos na Cidade e que é preciso contratar especialistas para atender a população.

Tatyane Casemiro perguntou ao candidato Edson Maria, o Popó, sobre a taxa de IPTU de Praia Grande, uma das mais caras da Região, se caso ele fosse eleito, qual seria sua proposta para baixar a taxa. Popó respondeu que não é possível baixar a taxa, mas que o contribuinte teria descontos. O benefício seria concedido ainda ao contribuinte que plantasse um ipê roxo, em frente à sua propriedade.

Na réplica, Tatyane comentou sobre o projeto de lei do prefeito Alberto Mourão de congelamento da taxa de IPTU, que foi apresentado recentemente na Câmara Municipal. Sobre isso, Popó disse que concorda com o congelamento da taxa.

Nas considerações finais, Cunha voltou a atacar seu principal adversário, Roberto Francisco, como fez em sua apresentação, no primeiro bloco do debate. “Um candidato que não tem condições de participar de um debate, não tem condições de administrar uma cidade”.

Para todos os candidatos o debate foi uma oportunidade de mostrar suas propostas para que o eleitor possa fazer sua avaliação e escolha, no dia 5 de outubro.