Câmara prestes a ter canais de TV e rádio

A revelação foi feita pelo presidente Manoel Constantino

Comentar
Compartilhar
27 DEZ 201210h08

A Câmara de Santos está prestes a ter canais de TV e rádio próprios para gerar sua programação. A concessão desses canais depende de uma última assinatura no Ministério das Comunicações. A revelação de um canal próprio de TV e rádio para o Legislativo santista foi feita pelo presidente da Câmara, Manoel Constantino (PMDB), ao fazer um balanço de seus dois anos no comando da Casa.

Segundo Constantino, a viabilização de canais próprios terá, entre outros benefícios, a possibilidade de transmitir sessões extraordinárias e reuniões de comissões permanentes ou de comissões especiais de inquérito. Atualmente, as sessões ordinárias do Legislativo santista podem ser acompanhadas ao vivo pela TV Legislativa (da Assembleia Legislativa do Estado) pelo Canal 9 da Net.

Na TV, a Câmara ficaria com o Canal 61 da Net e, de acordo com Constantino, poderia ceder parte de sua grade de programação a outras casas legislativas. “O canal será gerador de conteúdo”.

As sessões podem ser acompanhadas ao vivo pela TV da Assembleia Legislativa, no Canal 9 da Net. (Foto: Matheus Tagé/ DL)

Economia

Em um de seus últimos atos na Presidência da Câmara, Constantino deverá devolver amanhã ao prefeito João Paulo Papa (PMDB) mais de R$ 8 milhões, que foram economizados este ano. No ano passado, quando também esteve na Presidência, a devolução chegou a R$ 7 milhões.

Em um ano e meio de atividades na nova e definitiva sede, no Castelinho (ex-sede do Corpo de Bombeiros), houve uma economia de mais de R$ 162 mil de aluguel. Os gabinetes e outras seções administrativas funcionavam em um imóvel com vários problemas na Rua XV de Novembro.

Outra marca que o peemedebista faz questão de enfatizar é o número de visitas monitoradas. Mais de 3 mil alunos das redes pública e particular de Santos visitaram o Castelinho, que também abriu suas portas para exposições de quadros. A sede da Câmara também foi usada para a eleição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).