Câmara gasta R$ 82 mil com aparelhos de TV

Legislativo compra 34 televisores, sendo quatro no valor superior a R$ 5 mil

Comentar
Compartilhar
15 MAR 201309h42

Os vereadores de Santos foram eleitos para fiscalizar o Executivo ou para ver televisão? A pergunta parece ser absurda, mas se o eleitor que costuma pegar o Diário Oficial de Santos atentou para quatro publicações na página 17, desta quinta-feira (14), deve ter estranhado a compra de 34 aparelhos para serem instalados na sede do Legislativo.

Baseando-se na constatação de que a Casa possui 21 gabinetes (com 32 metros quadrados cada, somando a sala dos assessores e a do vereador) e outras dependências, o número não seria tão intrigante a não ser pelos cálculos sobre os valores pagos, já que os extratos, obviamente, não informam marcas, tipos, dimensões dos aparelhos e a real necessidade da compra na lista de prioridades do Legislativo santista.

A compra foi feita em quatro empresas diferentes, dentro de um mesmo processo, totalizando R$ 81.580,00, sendo que só no primeiro lote foram adquiridos 25 aparelhos, perfazendo R$ 44.890,00 (1.795,60 por aparelho – o equivalente a uma TV de 42 polegadas de última geração em qualquer loja do ramo). No segundo lote, a Câmara comprou cinco aparelhos de televisão e pagou R$ 11.690,00 (R$ 2.338,00 por aparelho — que corresponde ao valor de uma TV de 46 polegadas, talvez não tão sofisticada, mas de boa qualidade técnica).

Segundo a casa, equipamentos ainda não são usados em sua totalidade porque a conexão a cabo ainda está em fase de contratação (Foto: Luiz Torres/ DL)

Se o leitor está questionando a necessidade de um aparelho tão grande para um ambiente de trabalho e não de lazer, saiba que foi comprado apenas um televisor pelo valor de R$ 5.500,00 e, no quarto lote, foram três televisores, totalizando 19.500,00. Ou seja, cada simplório aparelho custou R$ 6.500,00.

A reportagem resolveu fazer uma conta rápida. O valor ofertado pela maioria das lojas de eletrodomésticos por uma TV de 21 polegadas, considerado  ideal para escritório, não passa de R$ 600,00. Portanto, com R$ 81.580,00 daria para comprar 135 televisores — quatro vezes mais. Ironia à parte, número de aparelhos suficiente até para os banheiros da Câmara.

Para ter uma ideia, com R$ 5.500,00, valor pago pela Câmara em apenas um aparelho, daria para comprar dois televisores de 46 polegadas, em três dimensões e de led, ao custo de R$ 2.600,00. Pelo valor do último lote (19.500,00) ao invés de três, daria para comprar sete aparelhos— mais que o dobro e ainda sobrariam R$ 1.300,00.

Câmara explica

Por intermédio da Assessoria de Imprensa, a Câmara justificou a compra alegando que pretende dotar os gabinetes, o plenário, o auditório, e a estrutura da Casa com equipamentos que permitam o acompanhamento das sessões e, futuramente, também das audiências públicas. Também para ampliar o acesso a informação.

Segundo a Casa, hoje os equipamentos ainda não são utilizados em sua totalidade porque a conexão a cabo ainda está em fase de contratação. Futuramente, os aparelhos também serão utilizados pela Coordenadoria de Comunicação Institucional da Câmara para divulgação de informação.

Sobre os aparelhos, o Legislativo santista informa que são 25 unidades de 32 polegadas; cinco unidades de 42 polegadas; três unidades de 60 polegadas e uma unidade de 55 polegadas. A compra foi fracionada porque foi realizada pela modalidade de pregão eletrônico (menor preço) e com especificações diferentes (tamanhos).

A compra foi autorizada pela Mesa Diretora anterior, formada pelos vereadores Manoel Constantino (presidente), Benedito Furtado (1º secretário) e Sadao Nakai (2º secretário), com objetivo de modernizar a estrutura do Legislativo.