Câmara de Guarujá aprova auxílio-táxi gestante

A proposta foi apresentada pelo vereador Edilson Dias (PT) e recebeu apoio dos demais vereadores. Próximo passo é a sanção da prefeita

Comentar
Compartilhar
26 MAI 2016Por Da Reportagem11h00
O projeto de lei aprovado pelo Legislativo visa basicamente garantir às gestantes de baixa renda, usuárias do SUS, acesso a um transporte mais confortável e rápidoO projeto de lei aprovado pelo Legislativo visa basicamente garantir às gestantes de baixa renda, usuárias do SUS, acesso a um transporte mais confortável e rápidoFoto: Arquivo/DL

A Câmara de Guarujá aprovou o auxílio-táxi gestante, projeto de lei do vereador Edilson Dias (PT). A iniciativa é baseada nos cuidados pré-estabelecidos na Rede Cegonha do Ministério da Saúde do Governo Federal, para assegurar às mulheres atenção humanizada durante a gravidez e o parto. Para entrar em vigor, a proposta depende da sanção da prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB).

Segundo o vereador, “esta lei minimiza a possibilidade de acidentes os quais nesse momento tão importante, que é o nascimento de uma criança, podem vir a comprometer a saúde do bebê ou da mãe às vezes de forma definitiva”.

O projeto de lei visa basicamente garantir às gestantes de baixa renda, que são usuárias do ­Sistema Único de Saúde (SUS), o acesso a um ­transporte mais ­confortável, rápido, seguro e de forma gratuita na hora do ­parto e sua ­respectiva volta para casa com o recém-­nascido.

A iniciativa já existe com sucesso em muitos municípios.

Para as gestantes que não dispõem de veículo particular e são desprovidas de recursos para o pagamento de um táxi a única alternativa frequentemente utilizada é recorrer ao transporte público ou ainda esperar uma ambulância, o que pode ser demorado em função das demandas de rotina da cidade, e essa demora muitas vezes pode ser fatal.