Câmara de Cubatão aprova prorrogação e ampliação do benefício

Famílias que ficaram desalojadas pelos incêndios ocorridos na Vila dos Pescadores e na Vila Esperança continuarão a receber bolsa moradia por mais 12 meses

Comentar
Compartilhar
19 JAN 201320h08

Dois projetos de lei do Executivo autorizando a Administração Municipal a prorrogar o benefício foram aprovados ontem por unanimidade pelos vereadores da Câmara Municipal, na sessão de ontem. Cada uma das famílias já cadastrada na Secretaria Municipal de Assistência Social continuará recebendo R$ 400 por mês, por um ano, ou até que a CDHU entregue as moradias para onde serão trasnferidas.

A prorrogação do benefício estava pautada em primeira discussão, mas o presidente do Legislativo, José Roberto Azzoline Soares, o Alemão, convocou sessão extraordinária logo após o encerramento dos trabalhos da sessão ordinária para apreciação e votação dos projetos em segunda e última discussão. Alemão justificou a convocação afirmando que, dessa forma, as famílias já poderão receber o benefício na próxima semana.

O mesmo expediente foi usado para a aprovação do PL do Executivo que concede bolsa auxílio e bolsa moradia às famílias atingidas pelo incêndio que aconteceu na área denominada Ilha Bela.

A bolsa auxílio no valor de R$ 5 mil será concedida às famílias que perderam tudo, em duas parcelas. Já as famílias que tiveram perda parcial de bens receberão R$ 1.500, em parcela única. As famílias que perderam todos os bens e a residência também terão direito à bolsa moradia mensal de R$ 400, durante 12 meses.

Ambulâncias

O vereador Geraldo Guedes citou reportagem do DL que denunciava o sucateamento das ambulâncias da Toesa Service Ltda. alugadas pela Prefeitura para remoção de pacientes e criticou o estado dos veículos.

O vereador, que observou de perto o estado precário de um veículo que atendia a Unidade do SAMU foi quem denunciou o problema ao jornal. Guedes comentou ainda, no plenário da Câmara, sobre a contratação de motoristas de fora da Cidade, que não conhecem Cubatão, o que prejudicaria o atendimento de urgência de pacientes, que não podem esperar muito tempo pelo socorro.

Em defesa do Executivo, o vereador Adeíldo Heliodoro dos Santos, o Dinho, rebateu que em Cubatão, ao contrário de outros municípios, critica-se o que está sendo feito e não o que falta fazer.

Dinho ressaltou que o Município conta com as ambulâncias que necessitava e comentou que a contratação de funcionários que residam em Cubatão possa ser discutida na efetivação do contrato da empresa vencedora do pregão presencial que será realizado no próximo dia 23.

Porém, o edital do certame licitatório para contratação de seis ambulâncias equipadas e tripuladas (equipe de motoristas e técnicos de enfermagem) não obriga a empresa prestadora do serviço de remoção de pacientes a contratar profissionais que morem em Cubatão.

Sessão é transferida para 5a feira

Em virtude do feriado de Carnaval, na próxima terça-feira, a sessão ordinária foi transferida para quinta-feira, dia 18, no mesmo horário. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa Legislativa no final da sessão de ontem.