X
Política

Bruno Covas está sedado, recebendo analgésicos e quadro de saúde é irreversível, diz boletim

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresentou agravamento do quadro de saúde nesta sexta-feira

O quadro de saúde do prefeito Bruno Covas (PSDB) piorou nesta sexta-feira (14) e é considerado irreversível, anunciou boletim médico. / Reprodução/Redes Sociais

O quadro de saúde do prefeito Bruno Covas (PSDB) piorou nesta sexta-feira (14) e é considerado irreversível, anunciou boletim médico. Covas vem "recebendo medicamentos analgésicos e sedativos", segundo o informe.

Ele está internado no Hospital Sírio-Libanês, onde faz tratamento contra um câncer na região do estômago, desde 2 de maio.

Antes, ele havia ficado internado por 12 dias em abril, quando exames constataram que os tumores originados no trato digestivo haviam se alastrado para o fígado e também para os ossos. O prefeito teve alta no dia 27 de abril, mas voltou a ser internado no começo deste mês.

Covas está em tratamento de um câncer que se originou na cárdia e depois afetou também o fígado. Ele iniciou o tratamento em 2019 e vinha evitando, desde então, afastar-se de suas funções na prefeitura, limitando suas licenças médicas.

Em 2 de maio, o prefeito decidiu se licenciar por 30 dias do comando da Prefeitura de São Paulo. Durante este período, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), chefia o Executivo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Meio Ambiente

Desmatamento na Amazônia caminha para se tornar incontrolável, dizem especialistas

Com os níveis atuais de desmatamento registrados -com diversos meses com destruição amazônica acima dos 1.000 km²-, os compromissos climáticos internacionais do Brasil podem ficar em xeque, especialmente a redução da emissão de gases-estufa

COPA DO MUNDO 2022

Saiba o que há por trás da estampa de oncinha na nova camisa da seleção brasileira

A peça virou assunto nas redes sociais nesta semana, quando foi divulgada pela CBF, a Confederação Brasileira de Esporte, como o uniforme nacional da Copa do Mundo de 2022

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software