Bargieri cogita nome da filha para substituí-lo na chapa para prefeito

Bargieri é candidato a prefeito da Cidade pela Coligação ‘Vontade Popular’

Comentar
Compartilhar
09 FEV 201320h21

O ex-prefeito de Peruíbe, Gilson Bargieri (PSB) recorreu junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), no início da tarde de ontem, contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que indeferiu o registro de sua candidatura, na terça-feira. Bargieri é candidato a prefeito da Cidade pela Coligação ‘Vontade Popular’.

A impugnação de sua candidatura foi pedida pela Coligação ‘A Força do Povo’, encabeçada pela candidata Julieta Fujinami Omuro (PMDB), hoje prefeita de Peruíbe, à 295ª Zona Eleitoral do Município. O pedido foi acatado pela juíza Juiza Sheyla Romano dos Santos Moura. O candidato, então, recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) que deferiu o registro de sua candidatura, em agosto.

A coligação da candidata Julieta requereu a impugnação com base na rejeição das contas públicas na administração de Bargieri, de 2001 a 2004.

As contas da gestão de Bargieri foram rejeitadas pela Câmara Municipal, acompanhando o Tribunal de Contas de São Paulo, que considerou irregular a aplicação de recursos públicos. Os vereadores, no entanto, editaram novo decreto, em maio deste ano, para aprovar as contas da Administração Bargieri, o que reverteu a condição de inelegibilidade do ex-prefeito.

O novo decreto da Câmara Municipal para reverter a inelegibilidade de Bargieri foi o argumento usado pelos ministros do TSE-SP para negar o registro de candidatura.

Milena Bargieri

Bargieri disse ao DL, por telefone, que caso seu recurso seja novamente indeferido, sua filha Milena Xisto Bargieri assumirá a chapa da coligação que concorre ao cargo majoritário. Há quatro dias do pleito eleitoral de domingo, o candidato disse que não dá pra desistir da candidatura. “A eleição é domingo, e eu vou tomar minhas providências, não dá pra ficar sem candidato”, declarou Bargieri.

  Milena Bargieri foi diretora do Departamento de Promoção Social e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Peruíbe, na gestão de seu pai.