Aprovação da reforma da Previdência poderá gerar 4,3 milhões de empregos até 2022, afirma Bolsonaro

De acordo com o presidente da República, a reforma dará condições ao País em "potencializar nossos investimentos como nunca"

Comentar
Compartilhar
26 ABR 2019Por Estadão Conteúdo12h24
"Sem desidratar, a Nova Previdência gerará economia de R$ 1 trilhão ao País", explicou Bolsonaro"Sem desidratar, a Nova Previdência gerará economia de R$ 1 trilhão ao País", explicou BolsonaroFoto: Marcos Corrêa/PR

No fim da noite da quinta-feira, 25, o presidente da República, Jair Bolsonaro, informou que a aprovação da reforma da Previdência permitirá a geração de 4,3 milhões de empregos. "Os estudos do Ministério da Economia preveem geração de 4 milhões e 300 mil novos empregos até 2022 com a aprovação da Nova Previdência", escreveu o mandatário no Twitter. "Temos a chance de colocar o Brasil de vez nos rumos do crescimento e da prosperidade. É extremamente necessário o apoio de todos."

De acordo com o presidente da República, a reforma dará condições ao País em "potencializar nossos investimentos como nunca".

"Sem desidratar, a Nova Previdência gerará economia de R$ 1 trilhão ao País", explicou Bolsonaro.

O número, contudo, é inferior ao cálculo mais recente do Ministério da Economia, que estima economia em torno de R$ 1,2 bilhão em dez anos, caso a proposta seja aprovada em sua integralidade.