X
Política

Após protestos em Bagé, Lula altera roteiro e improvisa local de discurso

Ruralistas e simpatizantes do deputado federal Jair Bolsonaro usaram caminhões e tratores para bloquear o acesso da comitiva do ex-presidente

O petista teve que discursar sobre um carro de som estacionado ao lado do ônibus da comitiva / Reprodução/Facebook

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi obrigado a fazer alterações em seu roteiro na manhã desta segunda-feira (19) ao enfrentar protestos em sua chegada à cidade de Bagé (RS), ponto de partida de sua caravana pelos estados do Sul.

Ruralistas e simpatizantes do deputado federal Jair Bolsonaro usaram caminhões e tratores para bloquear o acesso da comitiva de Lula à Unipampa (Universidade Federal dos Pampas).

Manifestantes avançaram na direção da universidade, exigindo que a caravana usasse a via lateral do campus. À saída, o petista teve que discursar sobre um carro de som estacionado ao lado do ônibus da comitiva, para que subisse rapidamente. Pela programação original, ele usaria um carro de som maior, onde ficaria mais vulnerável.

"Confesso que saio triste daqui. Porque não vi empresário ofendendo a gente. O que vi aqui foi pobres e trabalhadores, que, às vezes, estão até desempregados ganhando alguma coisa para ofender a gente", discursou Lula, após afirmar que não quer que o Brasil seja eternamente um exportador de soja.

Em um discurso de oito minutos, o ex-presidente chamou seus opositores de fascistas, acusando-os de constranger professores e alunos para que não o recepcionassem na universidade.

"Sinceramente, não esperava que nossa passagem por Bagé fizesse com que a direita fascista reclamasse junto ao MP que eu não pudesse fazer ato na universidade", disse.

"Essas pessoas deveriam ter feito o protesto quando viemos criar a universidade, afirmou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Centro Histórico terá primeira quadra pública de basquete 3x3 de Santos

Com 4 mil m², a Praça Manoel de Almeida ganhará novo piso de concreto desempenado mecanicamente em todas as quadras esportivas, sendo duas para futebol e uma para o basquete 3x3

Tecnologia

Ganhos do 5G não devem chegar a toda a população, dizem especialistas

Como a rede 5G tem um alcance menor do que a 4G, as operadoras precisarão de mais antenas, o que pode prejudicar a chegada do sinal a áreas periféricas

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software