Antonieta lança Livraria-móvel na Praia das Pitangueiras

Guarujá foi escolhida para o lançamento da iniciativa inédita.

Comentar
Compartilhar
17 JAN 201317h29

Facilitar o acesso à leitura, levando publicações onde o povo está e a preços promocionais. A democratização à cultura é uma realidade na Livraria-móvel, lançada pela prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, na tarde de sábado (12). O equipamento foi instalado na Praia das Pitangueiras e atendeu munícipes e turistas no último fim de semana. A iniciativa é uma parceria da Prefeitura de Guarujá com a Editora Unesp, que escolheu a Cidade para iniciar o programa.

A Livraria-móvel atendeu ao público na Praça 14 Bis, em Vicente de Carvalho, nos dias 9, 10 e 11. Já no sábado (12) e domingo (13) esteve na Praia das Pitangueiras. Nestas quarta (16), quinta (17) e sexta-feira (18), das 7 às 19 horas, o equipamento retorna ao Distrito. E no fim de semana, 19 e 20, das 10 às 22 horas, estará novamente na Praia das Pitangueiras.

O diretor-presidente da Editora Unesp, José Castilho Marques Neto, esteve com a prefeita Antonieta no lançamento do espaço. Eles distribuíram ao público o livreto “Dois Contos”, de Machado de Assis. “Escolhemos Guarujá para estrear nossas atividades porque é a praia mais importante do Estado. Os livros da editora tem 30% de desconto e o das outras editoras, 15%. As pessoas que vieram conhecer a livraria ficaram deslumbradas”, contou.

“Estamos difundindo a cultura e o hábito da leitura na nossa Cidade. É muito importante que as pessoas tenham acesso. Além disso, a editora disponibiliza 150 títulos para acesso gratuito na internet”, disse a prefeita. O link da Editora Unesp é http://www.editoraunesp.com.br/.

 O equipamento foi instalado na Praia das Pitangueiras e atendeu munícipes e turistas no último fim de semana. (Foto: Pedro Rezende/ Divulgação/ PMG)

Para o motorista Marcos Roberto de Cruz pinto, morador do Jardim Progresso, a oportunidade é muito boa. Ele estava com sua filha Mirela, de 6 anos, e contou que passou no local porque “vinha passeando desde a Enseada e parei porque gosto de ver novidades. Achei uma maravilha. A mãe dela é professora e vai se interessar”, disse.

O casal Salma Barbosa Leal e Victor Alvarez Vieira Dias, ela moradora de São Paulo e ele de Santos, também aprovaram a novidade. “Achei um ambiente legal para ser instalada porque vai aguçar a curiosidade das pessoas que vêm à praia e querem ler. Vi um livro que me interessou ‘Direito do Petróleo e Gás’ ”, disse ela, que é advogada.