Alckmin entrega mais uma estação do metrô incompleta e com atraso

Nesta quinta-feira (5), a estação Moema da linha 5-lilás do metrô foi inaugurada sem ainda terem sido instaladas as portas de plataformas, previstas em contrato

Comentar
Compartilhar
05 ABR 2018Por Folhapress13h51
O governador negou que a proximidade das eleições presidenciais tenha sido motivo para as entregas das estações às pressasFoto: GOVESP

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), inaugurou, nesta quinta-feira (5), a estação Moema da linha 5-lilás do metrô sem ainda terem sido instaladas as portas de plataformas, previstas em contrato. A estação Eucaliptos, inaugurada em março, também está operando sem as portas.

Durante o período de testes, que vai durar um mês, os passageiros que usarem a nova parada poderão viajar apenas até a estação Eucaliptos, onde deverão trocar de trem e pagar passagem para poder acessar as demais estações da linha.

Nesta quinta, o governador também assinou o contrato de concessão das linhas 5-lilás e 17-ouro, que serão administradas pelo consórcio Via Mobilidade.

O secretário de Transporte Metropolitano, Clodoaldo Pelissioni, disse que a empresa Bombardier atrasou a entrega das portas de plataforma. "Nós já temos R$ 50 milhões de multas aplicadas por atraso de entregas."

Pelissioni disse que a empresa tem prazo até dezembro para entregar todo o sistema de sinalização da linha 5-lilás. "Se não for entregue, vamos rescindir o contrato."

Desde o início de janeiro, a três meses antes de deixar o cargo para disputar a presidência da República, o governador de São Paulo tem feito uma maratona de inaugurações de estações de metrô e trem.

Na sexta-feira (6), a 72 dias de se tornar candidato oficialmente, Alckmin irá ter inaugurado dez paradas de transporte público sobre trilhos. Mais do que as nove estações que entregou nos seis anos anteriores.

O governador negou que a proximidade das eleições presidenciais tenha sido motivo para as entregas das estações às pressas. A parada Oscar Freire da linha 4-amarela, inaugurada nesta quarta-feira (4), ainda está com um dos acessos inacabados. "Não tem nada a ver com as eleições. É o fim do mandato. Não se inicia um mandato inaugurando obras, ainda mais como essas, complexas."

Nesta sexta, o governador irá inaugurar mais três estações da linha 15-prata, trecho do monotrilho que passa pela zona leste.

Prevista para ter sido entregue em 2012, como parte do prolongamento da linha entre as estações Largo Treze e Chácara Klabin, a estação Moema teve a abertura adiada ao menos três vezes pela gestão Alckmin.

Já a conexão da linha 5-lilás com as linhas 1-azul e 2-verde, prometidas inicialmente para 2012, deve acontecer somente no final deste ano com a inauguração das estações Santa Cruz, Chácara Klabin, Campo Belo e AACD-Servidor.

A última promessa do governo era que a estação seria entregue no final do ano passado, mas teve que ser adiada.