VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Alckmin é indiciado por caixa dois, lavagem de dinheiro e corrupção passiva

O ex-tesoureiro tucano Marcos Monteiro e o advogado Sebastião Eduardo Alves de Castro também foram indiciados

Comentar
Compartilhar
16 JUL 2020Por Da Reportagem18h42
Geraldo Alckmin é ex-governador de São PauloFoto: José Cruz/Agência Brasil

O ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) foi indiciado nesta quinta-feira pela Polícia Federal por suspeita de três crimes: caixa dois eleitoral, lavagem de dinheiro e corrupção passiva. O ex-tesoureiro tucano Marcos Monteiro e o advogado Sebastião Eduardo Alves de Castro também foram indiciados. O indiciamento ocorreu no inquérito que investigava no âmbito eleitoral as doações da empreiteira Odebrecht.

De acordo com informações do “G1”, o inquérito já está no Ministério Público de São Paulo, que passa a ter as opções de decidir pelo arquivamento da denúncia contra o ex-governador e o ex-tesoureiro ou também pedir novas diligências para que a polícia aprofunde algum ponto da investigação.

Alckmin começou a ser investigado em 2017 depois da colaboração premiada da Odebrecht. O tucano foi governador do Estado de São Paulo entre 2001 e 2006 e de 2011 a 2018.