SEDUC

Alckmin e Haddad serão chamados para falar da crise

Representantes do PSDB, no entanto, resistem à ideia. A intenção dos idealizadores é "não é politizar o tema”

Comentar
Compartilhar
03 FEV 201521h25

Na primeira sessão parlamentar do ano, realizada na tarde desta terça-feira, uma lista distribuída pela liderança do PT aos demais vereadores da Casa buscava somar 28 assinaturas para convidar o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Fernando Haddad (PT) a prestar esclarecimentos sobre o enfrentamento da crise.

Às 16h50, o requerimento tinha o apoio de 30 parlamentares - além dos petistas, representantes do PV, PR, PMDB, PROS, DEM, PSD e PTB já haviam assinado o documento, que não tem força de convocação.

“Já conversei com o prefeito sobre essa possibilidade e ele topa vir para contar as medidas que está tomando em relação à economia nos equipamentos públicos”, disse Alfredinho.

De acordo com o líder do partido na Casa, “a intenção não é politizar o tema”. Representantes do PSDB, no entanto, resistem à ideia. “Se a intenção é obter alguma informação mais técnica é preciso chamar um técnico, não o governador do Estado”, disse o líder do partido, Andrea Matarazzo.

Alckmin poderá ter que prestar esclarecimentos sobre o enfrentamento da crise (Foto: Agência Brasil)