Alckmin culpa PIB 'zero' por queda de popularidade

Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, 38% dos entrevistados avaliaram a gestão Alckmin como "ótima" ou "boa" - 10 pontos porcentuais a menos do que no levantamento anterior

Comentar
Compartilhar
10 FEV 201511h53

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na segunda-feira, 9, que a avaliação negativa dos governos municipal, estadual e federal se deve a um "momento de grande dificuldade" no País. O tucano atribuiu os baixos índices de popularidade dos governantes ao mau desempenho da economia associado à crise hídrica, classificada por ele como um "problema climático".

Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, divulgada no sábado, 38% dos entrevistados avaliaram a gestão Alckmin como "ótima" ou "boa" - 10 pontos porcentuais a menos do que no levantamento anterior. As aprovações da presidente Dilma Rousseff (PT) e do prefeito Fernando Haddad (PT) também caíram.

O tucano atribuiu os baixos índices de popularidade dos governantes ao mau desempenho da economia associado à crise hídrica (Foto: Divulgação)

"Olha, é óbvio, porque se você tem economia que no ano passado ficou a zero e neste ano a dúvida é se vai ser zero ou o PIB (Produto Interno Bruto) vai ser negativo, claro que é um momento de grande dificuldade", afirmou o tucano. "Isso tem reflexo em salário, renda. Associado a isso, você ainda tem um problema climático, que nós temos que ter um projeto de trabalho."

Colunas

Contraponto