Alckmin aponta 'erro grave' na morte de médico em DP

No entanto, o governador disse que é preciso cautela e esperar a apuração para que possa acontecer a responsabilização civil e penal do caso

Comentar
Compartilhar
29 ABR 201411h57

Para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), a morte do médico Ricardo Seiti Assanome, de 27 anos, em delegacia de Santo André no fim de semana, foi provocada por um erro grave.

"Tivemos erros graves, e a Corregedoria da polícia já está apurando", disse nesta segunda, 27, durante visita a Ribeirão Preto, no interior do Estado, onde participou da abertura da Agrishow, principal feira de agronegócios do País.

No entanto, o governador disse que é preciso cautela e esperar a apuração para que possa acontecer a responsabilização civil e penal do caso. Alckmin lamentou a morte e se disse solidário à dor da família.

Para Geraldo Alckmin a morte do médico Ricardo Seiti Assanome, de 27 anos, em delegacia de Santo André no fim de semana, foi provocada por um erro grave (Foto: Alexandre Moreira)