Adiada votação do parecer que rejeita contas de 2005 de Farid

A votação do parecer do TCE foi adiada para a sessão da próxima terça-feira, na Câmara de Guarujá

Comentar
Compartilhar
17 FEV 201319h33

A votação do parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que rejeita as contas de 2005 do prefeito Farid Said Madi foi adiada para a sessão da próxima terça-feira, na Câmara de Guarujá.

Sem os dez votos necessários (dois terços dos vereadores) para rejeitar o parecer do Tribunal, o líder de Governo, Ituo Sato, conseguiu adiar a votação por uma semana, com sete votos da base governista.

Para derrubar o parecer contrário do TCE, Sato terá que convencer um dos quatro vereadores da oposição -- Paulo Piasenti, Luis Carlos Romazzini, Marcelo Mariano e Marcelo Gaspar -- ou o presidente do Legislativo, Carlos Eduardo Pirani (também oposicionista), uma vez que a base de apoio ao prefeito tem apenas nove parlamentares.

Porém, conforme as normas do Regimento Interno, a votação do parecer não pode ser secreta, o que dificulta ainda mais a adesão de um vereador da oposição que teria que assumir seu voto em favor do prefeito.

Se o plenário acatar o parecer do TCE, Farid poderá ficar inelegível por oito anos. Adiadas também na sessão de ontem a votação do projeto de lei, de Luis Carlos Romazzinni, que dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Transportes e um requerimento do mesmo autor que pede esclarecimentos sobre os cargos de comissão ao Executivo.

Cidadão Guarujaense

O colunista social José Flávio Andrade Silva será laureado hoje com o título de ‘Cidadão Guarujaense’. A homenagem é uma iniciativa do vereador Marcelo Gaspar Pinto. A solenidade está marcada para as 20 horas, na Sala Santos Dumont, na Câmara Municipal (Rua Quintino Bocaiúva, 183).