Ações do Bradesco caem 5% com indiciamento de presidente pela PF

A Polícia Federal indiciou o presidente do banco, Luiz Trabuco, e outras nove pessoas no âmbito da Operação Zelotes

Comentar
Compartilhar
01 JUN 2016Por Folhapress04h30
As ações do Bradesco caíram 5% com indiciamento de presidente pela Polícia FederalAs ações do Bradesco caíram 5% com indiciamento de presidente pela Polícia FederalFoto: Divulgação

As ações do Bradesco, que já operavam em baixa nesta terça-feira (31), ampliaram a queda para 5% com a notícia de que a Polícia Federal indiciou o presidente do banco, Luiz Trabuco, e outras nove pessoas no âmbito da Operação Zelotes. A operação investiga a venda de sentenças do Carf (conselho administrativo de recursos fiscais).

Por volta das 16h, a ação PN (preferencial) do Bradesco perdia 5%, a R$ 22,80; a ação ON (ordinária) recuava 3,65%, para R$ 24,52.

O indiciamento da PF aponta os crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público ainda avalia o relatório e deve solicitar novas diligências antes de decidir se apresenta ou não denúncia à Justiça por corrupção ativa contra o presidente do banco.

A Zelotes suspeita que o banco tenha negociado a contratação de serviços de um escritório que atuava para corromper conselheiros do Carf e livrar ou atenuar multas no órgão.

Em nota, o Bradesco informa que não houve contratação dos serviços oferecido pelo grupo investigado e acrescenta que foi derrotado por 6 votos a 0 no julgamento do Carf.

O Bradesco esclarece ainda que Trabuco não participou de qualquer reunião com o grupo citado.