X
Polícia

Vereador Dr. Jairinho e a mãe de Henry passam a primeira noite presos

Eles são suspeitos da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos

Henry passou o fim de semana anterior à sua morte com o pai, que o deixou no condomínio da mãe e do namorado na noite do dia 7 de março, um domingo, sem lesões aparentes / ARQUIVO PESSOAL

O vereador Dr. Jairinho e sua namorada, Monique Medeiros, foram encaminhados ao sistema penitenciário do estado do Rio e passaram, ontem (8), a primeira noite na cadeia. Eles são suspeitos da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, filho de Monique, ocorrida há um mês, e tiveram a prisão preventiva decretada pela justiça.

O parlamentar está no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, que fica no Complexo de Gericinó (Bangu). Já Monique foi levada para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói.

Os dois ficarão isolados, dentro do presídio, por um período inicial de 14 dias, como medida de prevenção à disseminação da covid-19 dentro do sistema penitenciário. A medida, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio, é adotada para todos que entram nas cadeias do estado.

Jairinho e Monique se declaram inocentes e alegam que Henry morreu acidentalmente depois de cair da cama. Já a perícia indica que o corpo do menino mostrava sinais de agressão.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

BC comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix

O incidente ocorreu entre 3 e 5 de dezembro e expos dados como nome de usuário, Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), instituição de relacionamento, número de agência e número da conta

Guarujá

Circo Stankowich está de volta ao Guarujá

Atração, no Ginásio Guaibê, fica na Cidade até 27 de fevereiro. Durante o período, haverá arrecadação de alimentos para o Fundo Social de Solidariedade e sessões gratuitas para estudantes da rede municipal

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software