X

Polícia

Vendedora se livra de assalto após perceber que arma era falsa em São Vicente

Caso aconteceu no bairro Vila Margarida, região periférica de São Vicente

MAURÍCIO BUSINARI - Folhapress

Publicado em 29/11/2023 às 16:34

Atualizado em 29/11/2023 às 17:46

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Vendedora conseguiu puxar a mochila das mãos do suspeito, que correu para a porta da loja e tentou fugir de moto / Reprodução/Redes Sociais

Uma vendedora de uma loja de celulares em São Vicente, litoral de São Paulo, se livrou de um assalto ontem após perceber que o assaltante carregava uma arma falsa.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Amanda Silva percebeu que a arma puxada pelo assaltante de dentro da mochila não era real. "Era brilhante demais.
E, da forma com que ele a segurava, dava para perceber que era muito leve para ser uma arma", contou a vendedora ao UOL. Ele disse à vendedora que o seu celular estava com problemas na entrada P2. Instantes depois, anunciou o assalto.

A vendedora conseguiu puxar a mochila das mãos do suspeito, que correu para a porta da loja e tentou fugir de moto. Após gritos de Amanda, pessoas que passavam na rua derrubaram o assaltante no chão. Antes que ele fosse linchado pelos populares, surgiu uma viatura da polícia, que deteve o suspeito e o levou para um pronto-socorro, onde recebeu atendimento. Em seguida, o homem de 51 anos foi levado para uma delegacia, onde foi autuado e ficou à disposição da Justiça.

Toda a cena foi registrada pela câmera de monitoramento da loja. O caso aconteceu no bairro Vila Margarida, região periférica de São Vicente.

VENDEDORA JÁ TINHA SIDO ASSALTADA COM ARMA FALSA

Amanda contou que seu interesse em pesquisar sobre armas surgiu após um assalto. Um homem teria roubado seu celular e um capacete segurando um cano de ferro, fingindo ser uma arma. A partir daí, ela passou a ler e buscar vídeos na internet para aprender tudo o que pudesse sobre modelos e tipos

"Como a Segurança Pública no Brasil tem muitas falhas, a gente se sente vulnerável, desprotegida. Que ninguém fará nada quando a gente estiver em perigo. Então eu reagi por impulso, não pensei que ele poderia estar com um comparsa ali, realmente armado, né? Além disso, poderia ter acontecido alguma coisa grave com a cliente", disse Amanda Silva, vendedora.

NUNCA REJA A UM ASSALTO

Em seu Manual de Auto Proteção, a PM (Polícia Militar) do estado de São Paulo aconselha que, ao ser assaltada, a pessoa não tente fugir ou reagir. "É muito comum outras pessoas estarem efetuando cobertura", diz a corporação.

CONFIRA O QUE RECOMENDA A PM EM CASO DE ASSALTO:

Mantenha a calma;

Comunique-se e faça movimentos lentos;

Responda com calma somente ao que lhe for perguntado ou para avisar sobre qualquer gesto ou movimento a ser realizado;

Não discuta. Entregue ao criminoso o que ele exigir. Assim, o tempo do roubo será menor;

Evite brincadeiras ou conversas;

Faça apenas o que o criminoso mandar;

Não olhe diretamente para os marginais - isso é visto como uma ameaça;

Procure memorizar todos os detalhes possíveis, fisionomia, modo e frases usadas, roupas, gírias, trajetos e locais visitados, veículos utilizados, etc.;

Não tente fugir ou reagir. É muito comum outras pessoas estarem efetuando cobertura;

Ligue para a polícia assim que possível transmitindo a descrição exata e o possível trajeto seguido com todos os detalhes;

Registre a ocorrência em uma Delegacia de Polícia;

Se você presenciar um assalto, mantenha-se afastado do local e evite interferir diretamente. Ligue para a polícia e passe todas as informações possíveis. Após a saída do agressor, ajude a vítima;

Não ande armado nem tenha armas em casa. Mesmo que você saiba atirar e tenha porte, suas chances de reagir são muito pequenas, e o risco de que a arma seja usada contra você é muito grande.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

'Há sobras de caixa para investirmos em Cultura', diz Presidente da Petrobrás

Ele ainda comentou, que desde o inicio do governo Lula estão sendo pensado projetos que já somam R$ 150 milhões investidos pelo patrocínio da Petrobras

Nacional

Desmatamento na Amazônia cai 60% em janeiro deste ano

Com 40% de perdas, Roraima lidera ranking dos que mais desmataram

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter