Travesti é agredida e estuprada em São Vicente

Autor do ataque se passou por cliente em Santos para colocar a vítima no carro dele para programa; ela foi levada até a Esplanada dos Barreiros e foi violentada sexualmente sem preservativo.

Comentar
Compartilhar
11 MAI 2017Por Gilmar Alves Jr.19h16
O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Vicente, que irá apurar a autoria do crimeFoto: Arquivo/DL

Uma travesti de 20 anos foi agredida e estuprada em uma casa na Esplanada dos Barreiros, na madrugada desta quinta-feira (11), após aceitar um convite de programa feito por um homem que simulou ser um cliente no Centro de Santos.

A vítima contou à Polícia Civil que foi levada em um carro verde escuro com vidros filmados. No imóvel, disse ela, o criminoso rasgou sua blusa, passou a agredi-la com tapas, a mordeu e puxou seus cabelos, sempre a ameaçando de morte dizendo ter uma arma de fogo. Na sequência, ainda segundo a travesti, o homem a violentou sexualmente sem uso de preservativo.

O homem, ainda de acordo com a vítima, disse a ela ter estuprado outras pessoas e que continuaria cometendo esse tipo de crime.

Após o estupro, o homem deixou a vítima de carro na Avenida Capitão Luiz Pimenta, onde ela acionou a Polícia Militar.

A travesti passou pelo serviço público de saúde e foi orientada a tomar medicação antirretroviral.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que irá apurar a autoria do crime.