Transexual morre após ser agredida em praça na zona sul de SP

Lorena Vicente foi atingida no Jardim São Luís (zona sul da capital paulista). O suspeito não havia sido preso até a noite de ontem.

Comentar
Compartilhar
19 OUT 2019Por Folhapress14h20
Lorena Vicente foi atingida no Jardim São Luís (zona sul da capital paulista).Foto: Arquivo Pessoal

Uma mulher transexual de 23 anos morreu no último dia 12 após ser agredida, no dia anterior, por um homem que não teve a identidade divulgada. Lorena Vicente foi atingida no Jardim São Luís (zona sul da capital paulista). O suspeito não havia sido preso até a noite de ontem.

Uma tia de Lorena, uma artesã de 36 anos, afirmou que o irmão da jovem também foi morto após ser agredido, em novembro de 2017, quando defendeu a irmã de dois homens que ofenderam-na com xingamentos homofóbicos. O acusado está em liberdade.

Segundo a tia, uma jovem passou mal após cheirar lança-perfume em uma praça em que Lorena também estava, no dia 11. Por conta disso, o tio da garota que passou mal foi chamado ao local. Antes de ele chegar à praça, no entanto, a sobrinha foi socorrida. 

Ainda segundo a artesã, quando o homem chegou, avistou Lorena e, sem que mulher pudesse argumentar qualquer coisa, lhe deu dois socos no rosto. "Minha sobrinha caiu no chão, já desacordada. Até que o socorro chegasse, ela teve uma parada cardíaca." 

A vítima foi encaminhada ao hospital do Campo Limpo, onde permaneceu internada até o dia 12. Ela sofreu na unidade de saúde, segundo a tia, mais quatro paradas cardiorrespiratórias e não resistiu.