Suspeito de matar o menino Iury, em SV, é foragido e havia destruído tornozeleira

Após obter a liberdade condicional, ele fugiu de Goiás para a Baixada Santista há cerca de três meses

Comentar
Compartilhar
01 OUT 2020Por Gilmar Alves Jr.16h26
Paradeiro de Guilherme Borges, o Goiás, de 22 anos, é um mistério após o homicídioFoto: Reprodução

Principal suspeito pelo assassinato do estudante Iury Júnior Pereira Silva, de 14 anos, em São Vicente, Guilherme Alexandre Tavares Borges, o Goiás, de 22 anos, foi identificado na investigação da Polícia Civil sobre o crime e as buscas pelo seu paradeiro prosseguem. Nada é descartado e as possibilidades de que ele tenha fugido após ter sido agredido na casa, com a descoberta do crime, ou de que tenha sido raptado por criminosos para um tribunal do crime são apuradas.

Acusado de assalto a mão armada em Goiás, Guilherme estava residindo no Parque das Bandeiras, em São Vicente, como foragido da Justiça goiana. Ele tinha obtido a liberdade provisória, há três meses, e após destruir a tornozeleira eletrônica fugiu para São Paulo.

Nesta semana, testemunhas compareceram à 3ª Delegacia da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da Baixada, onde reconheceram formalmente a foto de Guilherme, o Goiás.

O delegado divisionário Renato Mazagão Júnior, que preside o inquérito, frisa que em relação às informações que circularam sobre a morte de Guilherme executada por moradores da Área Continental não há qualquer confirmação até o momento. Denúncias anônimas já foram verificadas e as diligências prosseguem.

De acordo com o Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6), informações que auxiliem a localização do suspeito podem ser fornecidas, de maneira anônima, através do telefone 181 (Disque-Denúncia).