LATROCÍNIO

Suspeito de matar jovem com 4 tiros em SP é identificado pela Polícia

Foram encontrados uma mochila de entregas e uma arma que teriam sido usados no crime

Joe Silva

Publicado em 28/04/2022 às 11:20

Atualizado em 24/08/2022 às 13:34

Comentar:

Compartilhe:

Materiais encontrados na casa do suspeito em Americanópolis / Divulgação

O homem que aparece em um vídeo assaltando e matando com quatro tiros Renan Silva Loureiro, de 20 anos, na noite de segunda-feira (25) teria sido identificado pela Polícia Civil de São Paulo. A vítima foi abordada enquanto andava em uma rua no bairro do Jabaquara, zona sul de São Paulo, junto com a namorada. No crime, o assassino aborda o casal pilotando uma moto e carregando nas costas uma mochila de entrega de lanches.

O homem que, segundo a polícia, seria o autor do crime é um morador de Americanópolis, de 23 anos. Na casa dele, no interior paulista, os agentes encontraram a mochila de uma empresa de aplicativo e a arma que teria sido usada no latrocínio.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil em SP, Oswaldo Nico Gonçalves, o suspeito possui antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo. Ele segue foragido e as equipes buscam localizá-lo.

"A equipe encontrou uma arma, uma bag de entrega de produtos de delivery e uma jaqueta, além de outros objetos", afirma o delegado. O texto conta com informações do "g1".

O crime

O caso aconteceu por volta das 22h quando Renan levava a namorada para a casa de parentes. O suspeito passa pela rua de moto e avista o casal, que está na calçada. O criminoso faz a volta na rua e aborda Renan, que reage e acaba sendo alvejado com quatro tiros.

Um vídeo gravado por câmeras de segurança mostra a vítima desesperada. Nas imagens, é possível ouvir Renan gritar ao assaltante "Não tenho nada!", pouco antes de morrer. A namorada de Renan não se feriu durante o ocorrido.

"Eu ouvi o barulho de moto, ouvi um grito alto falando 'passa, passa, passa o celular' e, logo em seguida, veio os disparos", contou um morador da região.

O crime foi registrado como latrocínio, roubo seguido de morte, na delegacia da Vila Clementino, também na zona sul de São Paulo.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Festa da Tainha começa neste final de semana em Praia Grande

Atração gastronômica ocorre no Pavilhão de Eventos Jair Rodrigues

Santos

Aprenda e jogue! ODS vira tema de jogo de tabuleiro e digital

Board game também estará disponível para celular e computador

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter