Suposta gravidez: jovem atingida na Padre Manoel, em Itanhaém, foi vítima de assassinato

Polícia Civil concluiu que um homem com quem a vítima manteve um relacionamento foi quem provocou a queda dela de moto; quando ela foi pedir ajuda, foi atropelada, acidentalmente, por um idoso

Comentar
Compartilhar
25 MAI 2020Por Gilmar Alves Jr.21h37
Nayara da Silva foi atingida na traseira da moto por Kadett dirigido por um homem com quem manteve relacionamento, diz políciaFoto: Reprodução/Facebook

A Polícia Civil descobriu que a funcionária de supermercado Nayara da Silva, de 21 anos, foi vítima de um assassinato (feminicídio) na noite do último dia 17, na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em Itanhaém. "O motivo para o crime seria o fato de a vítima estar grávida e não querer interromper a gravidez", anunciou na noite desta segunda-feira (25) o Departamento de Polícia Judiciária do Interior-6 (Deinter-6). 

Policiais do 2° Distrito Policial de Itanhaém apuraram que um homem que manteve relacionamento com Nayara foi quem provocou, em um Kadett, a queda dela na rodovia, atingindo a traseira da moto dela. Quando ela foi pedir ajuda, foi atropelada, acidentalmente, por um idoso de 74 anos em um Fiesta. 

O dono do Kadett, de 26 anos, estava como passageiro no momento do crime e foi preso na tarde de domingo (24). Ele confessou sua participação no delito e salientou que foi seu amigo, que está foragido, quem dirigia. 

Durante a fase inicial das investigações, os policiais foram ao supermercado onde Nayara trabalhava e descobriram que ela vinha sofrendo ameaças constantes de um homem com quem teria se relacionado.

"(Os investigadores) conseguiram imagens reveladoras do dia do acidente, onde é possível ver a presença de um veículo Kadett, com dois ocupantes, o qual permaneceu por horas em frente ao local de trabalho da vítima, aguardando sua saída.  Na sequência, o veículo seguiu pelo mesmo caminho que a vítima", disse o Deinter-6.