Roubos na Aparecida: Cantor de funk tem a prisão preventiva decretada

Um dos assaltos atribuídos ao MC San, de 29 anos, ocorreu em estacionamento de shopping

Comentar
Compartilhar
30 ABR 201420h49

A Justiça decretou na última terça-feira a prisão preventiva do cantor de funk MC San, de 29 anos, acusado de assaltos na Aparecida, em Santos. Um dos delitos atribuídos ao MC ocorreu no estacionamento de motos do Praiamar Shopping.  Ele também foi reconhecido como autor de roubo a uma imobiliária. Ambos os delitos ocorreram em março. O cantor está preso desde 15 de abril, quando foi capturado no BNH.

Para a Polícia Civil, é possível que MC San esteja envolvido em outros roubos, inclusive com explosão de caixas eletrônicos. A suspeita de que ele integrar uma quadrilha especializada ocorre devido a depoimentos de testemunhas que colaboraram com as investigações e postagens do cantor em sua página na rede social Facebook.

“Sem nenhum pudor, faz apologia a explosivo, caixa que explode, corroborando de fato sua participação no mundo do crime”, afirmam os investigadores do 3º DP de Santos (Ponta da Praia) Marcelo Mendes, Lindolfo Santa Rosa e Marcelo Pereira.

Com base nas investigações, a delegada titular do distrito, Leolar Emília de Souza, requereu a prisão temporária do rapaz. A ordem judicial foi expedida pela 2ª Vara Criminal de Santos, sendo cumprida no apartamento onde o cantor residia, na Rua Jurubatuba, 19, bloco 2, no início da noite do dia 15.

Com o aprofundamento das investigações, foi solicitada a prisão preventiva, expedida também pela 2ª Vara Criminal.

Delito em estacionamento ocorreu em 23 de março (Foto: Divulgação)

Os roubos

O assalto realizado no estacionamento do Praiamar Shopping ocorreu às 18h40 de 23 de março. Segundo a polícia, o MC foi até o caixa, rendeu um funcionário e subtraiu pouco mais de R$ 300,00. A fuga foi na direção do BNH. Procurado ontem pelo DL, o centro de compras não se manifestou sobre a ocorrência.

Conforme apuraram os policiais civis na investigação, após o assalto MC San chegou ao conjunto habitacional gabando-se da prática do roubo. Ele teria dito a moradores que o funcionário do estacionamento “quase urinou de tanto medo”.

Três dias antes, MC San assaltou uma imobiliária na Rua Alexandre Martins, conforme o relatório de investigação.

O cantor usou Fox preto, que ficava em seu poder, para chegar e fugir do estabelecimento, acompanhado de um comparsa que está próximo de ser identificado pelos investigadores.

Exibindo uma arma, a o cantor e o outro assaltante renderam uma funcionária quando o estabelecimento encerrava as atividades do dia.

Os ladrões se apoderaram de três laptops, câmera fotográfica, documentos, R$ 190,00, um par de óculos de sol e outros objetos.

Uma testemunha seguiu de carro o Fox preto após o assalto e conseguiu anotar as placas, o que contribuiu com o trabalho de investigação.

Conforme o relatório da Polícia Civil, diante das características do veiculo e placas informadas pela testemunha foi possível verificar, junto a populares, que MC San era visto de forma frequente dirigindo o Fox preto na companhia de indivíduos suspeitos.